Um novo olhar

Às vezes, me pego pensando: como será que as pessoas que me leem me imaginam ser? Será que acham que ainda estou acamada, cheia de acessos, usando fralda e uma sonda nasogástrica? Eu já fui assim, hoje não mais

Camila Fabro

Cega

Desde o momento em que o meu aneurisma cerebral se rompeu passei para o que eu chamo de “lista restrita” do meu convênio, já que precisei fazer exames específicos (e caros) e várias sessões de terapias para me reabilitar

Camila Fabro

Turbulências

Foi a primeira vez que passei por essa sensação dentro de um avião, mas não foi a minha primeira turbulência na vida, já passei por várias, e depois do AVC tive que enfrentar uma sucessão delas

Camila Fabro

Existe amor depois de um AVC?

Desventuras amorosas depois do AVC infelizmente são comuns em nossa comunidade, em que existem outras histórias perturbadoras que envolvem desde noivados desfeitos na “porta da igreja”, até a abusos físicos e emocionais

Camila Fabro

Telefone sem fio

Existem vários distúrbios de linguagem, mas no mundo do AVC, a afasia e a disartria se destacam

Camila Fabro

Cem por cento

Nunca fui atropelada, mas era essa a sensação que tinha quando olhava para meu corpo pós-acidente

Camila Fabro

Faculdade

Quando sofremos uma lesão cerebral e temos como consequência um distúrbio de linguagem, podemos ser considerados afásicos

Camila Fabro

Aniversário de AVC

Todo esse pensamento mórbido reflete minhas angústias quando a folhinha do calendário vira para o mês de maio

Camila Fabro

A trança de Rapunzel

Cuidar do cabelo é sinônimo de bom gosto e autoestima, tanto para homens e mulheres, e por isso é impossível negar o impacto que temos quando percebemos que ele foi raspado após acordar de uma cirurgia cerebral

Camila Fabro

Vulneráveis

Ninguém sabia que meu cérebro iria demorar meses, e talvez anos para se recuperar, muito menos que eu era uma pessoa que recém tinha adquirido deficiência, e que tudo isso geraria explosões de frustrações e angústia

Camila Fabro

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds