12 jan 2022 - 13h44

Com 832 casos confirmados, Paraná declara epidemia de H3N2

Em coletiva de imprensa, secretário de Saúde do Estado, Beto Preto, também confirmou o primeiro caso da variante Ômicron, da Covid-19

Na manhã desta quarta-feira (12), o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, decretou epidemia de gripe H3N2, com transmissão comunitária no estado. Até agora, foram confirmados 832 casos de Influenza em 144 municípios, e 12 mortes, sendo duas delas em Curitiba.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa), os casos foram identificados apenas pelos pontos da Rede Sentinela, o que significa que o número real de infectados pode ser entre 20 e 30 vezes maior que o registrado. 

A tendência, segundo a pasta, é que nos próximos dias haja um aumento no número de casos de H3N2, vírus da gripe que só seria esperado entre o outono e o inverno. Por isso, o governo do estado pretende reforçar a imunização contra a doença.

Atualmente, o Paraná tem 616 mil doses da vacina contra a Influenza disponíveis nas unidades de saúde dos municípios, que fazem parte da Campanha Nacional de Imunização Contra a Gripe de 2021. Segundo dados do Vacinômetro Nacional, o Paraná tem cerca de 70,40% de cobertura vacinal dentro dos grupos prioritários, com 2,1 milhões de doses aplicadas.

Segundo a secretaria, para o início de abril, o Ministério da Saúde prevê o envio de uma nova vacina com a imunização para a maioria dos vírus circulantes e já reconhecidos laboratorialmente.

1º caso da variante Ômicron

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Na entrevista coletiva, Beto Preto também confirmou o primeiro caso da variante Ômicron no estado e assegurou que já existe contágio comunitário da cepa no Paraná. No Brasil, a Ômicron foi detectada pela primeira vez em 30 de novembro e já é dominante no país, segundo o Ministério da Saúde.

A variante foi identificada em um morador de Curitiba, de 24 anos. Conforme a Secretaria, o jovem começou a apresentar sintomas em 14 de dezembro e quatro dias depois veio o diagnóstico positivo. A amostra foi encaminhada para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que confirmou a contaminação pela Ômicron. 

Apesar do aumento no número de infecções pelo Sars-COV-2, o secretário afirmou que o Paraná tem registrado quadros leves da doença, com menos internações em comparação ao ano passado (1927 até 11 de janeiro de 2021 e 492 até a mesma data de 2022). Isso, segundo Beto Preto, se deve à extensão da cobertura vacinal no estado. 

“A vacina é o nosso salvo-conduto. Se não houver vacinação, fatalmente, quadros mais graves começarão a acontecer. A vacinação tem sido fundamental. Sem ela, nós não teríamos chegado até aqui”, reforçou.

Alertas

Na imagem, a superintendente executiva da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella Nadas, o secretário de saúde do estado (Sesa), Beto Preto, e o diretor geral da Sesa, Nestor Werner Júnior. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Conforme a secretaria, dentro de três ou quatro semanas é possível que haja um agravamento da situação no Paraná, por conta das mutações das variantes dos vírus, seja da Covid-19 ou Influenza

Com o aumento no número de infecções, Beto Preto também reforçou o alerta de que provavelmente alguns serviços essenciais para as cidades fiquem desfalcados de recursos humanos.

Nos próximos dias, o governo deve avaliar se novas medidas restritivas serão adotadas para conter a disseminação dos vírus. Até o momento, a orientação é para que a população mantenha os cuidados preventivos e evitem aglomerações.

Covid-19 no Paraná

Dados desta terça-feira (11) da Sesa confirmaram mais 9.492 casos de Covid-19 e sete mortes provocadas pela doença no estado.

Segundo o boletim, 54 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos do SUS – sendo 20 de UTI e 34 de enfermaria. Há outros 699 pacientes internados que aguardam resultados dos exames.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso que PT seja responsável por drone que lançou produtos químicos em Minas Gerais

É falso que drone que lançou produtos químicos em evento de Lula e Alexandre Kalil em Minas Gerais foi contratado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Em vídeo, pastor diz que investigação da Polícia Civil apontou que equipamento pertencia a uma empresa de propaganda e que operador disse à polícia que imagens seriam usadas na propaganda petista. O caso é apurado pelo Ministério Público Federal (MPF), que desmentiu a versão

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds