12 jan 2022 - 15h45

Governo do Paraná orienta redução do período de isolamento para pacientes com Covid-19 assintomáticos

Período de quarentena cai de 10 para 7 dias. Para pessoas com sintomas, a recomendação é de isolamento por 10 dias

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (12), a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) divulgou novas orientações sobre o período de isolamento para pessoas infectadas pela Covid-19. A quarentena para pacientes assintomáticos passou para sete dias, enquanto para casos com sintomas leves e moderados, a recomendação é de 10 dias. Os prazos passam a contar a partir da confirmação por meio de um teste RT-PCR ou antígeno. 

Por determinação do Ministério da Saúde, desde a última segunda-feira (10) o período de isolamento para pessoas sem sintomas é de cinco a sete dias, enquanto para os sintomáticos o intervalo é de sete a 10 dias. No primeiro caso, a indicação é que após cinco dias de quarentena, a pessoa assintomática seja testada. Caso o resultado seja positivo, ela deve ficar em isolamento até o 10º dia. Se o diagnóstico for negativo, o paciente está livre da quarentena.

Em relação aos sintomáticos, o isolamento é de no mínimo uma semana. Ao final do período, a pessoa é testada. Caso o resultado seja negativo, ela pode sair do isolamento. Com o resultado positivo, ela deve permanecer em quarentena até o 10º dia.

A diferença, no Paraná, é que, pessoas assintomáticas não terão a opção de sair do isolamento em cinco dias, devendo permanecer em casa até, no mínimo, o sétimo dia. Segundo a secretaria, essa divergência entre os períodos de quarentena se dá por conta da logística de testagem nos municípios paranaenses. A decisão foi encaminhada ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná.

“Estamos cumprindo a nova determinação do Ministério, porém, deixando de fora a recomendação de cinco dias de isolamento para assintomáticos, já que é muito difícil para os municípios promoverem esse isolamento de cinco dias porque teríamos que testar duas vezes, e hoje, a rede tem dificuldade para testar duas vezes num período tão curto”, explicou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

As novas determinações são anunciadas em meio a uma alta de casos de Covid-19 impulsionada pela variante Ômicron, que teve seu primeiro caso confirmado no Paraná nesta quarta. De acordo com a Sesa, já existe transmissão comunitária da cepa no estado.

Apesar da redução no período de isolamento, o governo afirma que as medidas de prevenção contra a disseminação do vírus, como uso de máscara, distanciamento e higienização das mãos, estão mantidas. Segundo a pasta, a principal estratégia de enfrentamento à nova variante é aumentar a cobertura vacinal do estado.

Até o momento, não há previsão de novas medidas restritivas para conter o avanço dos casos no Paraná.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias