Santa Casa passa a atender funcionalismo em 10 dias. Mas ninguém consegue marcar consultas | Jornal Plural
Clube Kotter
6 fev 2020 - 22h41

Santa Casa passa a atender funcionalismo em 10 dias. Mas ninguém consegue marcar consultas

Hospital venceu licitação e inicia os atendimentos no dia 16 de fevereiro. Enquanto isso, pacientes têm dificuldades para marcar consultas e exames

Após seis anos, o Hospital Cruz Vermelha deixará de atender os servidores públicos estaduais de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral. Os 107 mil beneficiários do Sistema de Assistência à Saúde (SAS) do Paraná serão assistidos, a partir do dia 16 de fevereiro, pela Santa Casa de Curitiba. O edital com a nova contratação foi publicado nesta semana, mas a falta de informações sobre as mudanças vem causando dificuldades na marcação de consultas e exames.

A um custo de R$ 58,7 milhões, e pelo prazo de um ano, a Santa Casa irá prestar o serviço de atendimento à saúde dos servidores. A transferência se efetiva daqui a 10 dias e os pacientes ainda não sabem como fazer os novos agendamentos.

“Temos várias reclamações por falta de informação do Estado. Não há nada no site e o Hospital Cruz Vermelha apenas informa que não pode agendar”, conta o diretor de saúde e previdência da APP Sindicato, Ralph Charles Wendpap.

Foi o que houve com a professora Lisete Maria de Mira. Ela precisava de um laudo médico para atestar seu problema neurológico. Sem conseguir consulta, precisou pagar por um médico particular. “São R$ 400. Pra uma professora do estado, é pesado”, conta a filha, Thais Lourenço Guaragni.

Ela lembra que a família gasta muito com remédios e outros tratamentos não cobertos pelo SAS. “Tenho medo que demorem pra resolver, pois dia 25 acaba esse afastamento dela e precisa ir ao médico novamente. Não sabemos como vai ser”, diz a filha. “Quando trocaram do outro hospital (Militar) para o Cruz Vermelha, foi a mesma coisa”, percebe Thais.

Detalhes em breve

A Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (Seap) informou ao Plural que os servidores que precisarem de atendimento médico de emergência devem procurar o Hospital Cruz Vermelha até o dia 15 de fevereiro. A partir desta data, a Santa Casa é quem prestará o serviço.

Já as consultas só poderão ser agendadas a partir do dia 14 de fevereiro, pelo mesmo telefone: 0800 00 11 516. Reclamações sobre dificuldades no atendimento podem ser feitas na ouvidoria do SAS.

A Santa Casa afirma que, em breve, divulgará detalhes sobre os atendimentos ao SAS.

SAS

O Sistema de Assistência à Saúde (SAS) do Estado do Paraná inclui servidores públicos civis efetivos e militares, ativos, aposentados, da
reserva remunerada, reformados e seus dependentes, além dos pensionistas. As ações de saúde são prestadas por unidades hospitalares, subdivididas em 15 regiões do Estado. Elas oferecem assistência ambulatorial e hospitalar.

O contrato com a Santa Casa não inclui o atendimento a militares, que em Curitiba são assistidos pelo Hospital da Polícia Militar.

Santa Casa

A Santa Casa de Curitiba completa 140 anos em 2020 e oferece 24 especialidades. Cerca de 80% dos seus atendimentos são pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O restante é por convênios ou particulares.

Localizado na praça Rui Barbosa, no Centro da capital, o hospital tem sete unidades de internação;186 leitos de enfermaria; três Unidades de Terapia Intensiva (UTI) com 38 leitos; nove salas de cirurgia; Centro de imagem e diagnóstico; Centro de Hemodiálise; Unidade de Hemodinâmica; Centro de Especialidades Médicas e uma Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, com emergências cardiológicas.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias