A política é o genocídio continuado por outros meios

Bolsonaro não se manifestou sobre o assassinato bárbaro e cruel de uma adolescente Yanomami em Roraima porque ele não se importa. Capaz de dar a graça, em céleres 24 horas, ao corpo hetero, masculino, branco, viril e marombado de Daniel Silveira ele é, por outro lado, incapaz de se comover ante o corpo violentado de uma menina indígena

Clóvis Gruner

Na Igreja do Rosário, esquerda e direita rezaram juntas

O que enfraquece e fragiliza a esquerda, e fortalece o avanço da direita e do fascismo bolsonarista, não são manifestações como a de sábado, nem o “identitarismo”. Mas a esquerda que acredita que derrotaremos Bolsonaro e o bolsonarismo apenas no campo institucional e graças a capacidade de Lula de conciliar com o mercado e a Opus Dei

Clóvis Gruner

Antonio Risério, a distopia brasileira e os movimentos negros

A convicção de Risério da existência do “racismo reverso” e da ameaça de uma “supremacia negra” justifica que ele distorça ou simplesmente contorne a necessária explicação de seus conceitos. Essa mesma convicção serve de pretexto para sugerir, como novidade, uma representação de nossa temporalidade passada, presente e futura, que pouco tem de nova, mas que requenta um projeto de nação já antigo

Clóvis Gruner

Precisamos de uma candidatura de esquerda

Nossas mazelas não se resumem às estatísticas estarrecedoras da pandemia e do caos econômico. Sair do abismo político em que mergulhamos é uma tarefa tão complexa quanto necessária, e as eleições podem ser um espaço para discutirmos alternativas à construção de uma efetiva cultura democrática

Clóvis Gruner