UFPR se prepara para corte de verbas | Jornal Plural
13 ago 2020 - 19h55

UFPR se prepara para corte de verbas

Redução no orçamento 2021 foi proposta pelo MEC mas custos com medidas de contenção à covid-19 preocupam

Cortar gastos com o ensino foi a proposta do ministro da Educação, Milton Ribeiro. A justificativa é a crise econômica intensificada com a pandemia. A redução prevista é de R$ 4,2 bilhões nos recursos para a Educação em 2021. Destes R$ 1,43 bilhão serão cortados das universidades e institutos federais, o que representa 18% no orçamento destas instituições. Na Universidade Federal do Paraná (UFPR) ainda não se sabe o valor exato do corte, mas ele virá.

Em 2019, as instituições sofreram contingenciamento de 30% nos recursos, liberados aos poucos. Neste ano, a redução foi de 3,3% na conta anual. De acordo como pró-reitor de planejamento, orçamento e finanças da UFPR, Fernando Marinho Mezzadri, as contas estão em dia mas 2021 preocupa já que, com o retorno das aulas presenciais, haverá aumento das despesas com medidas de contenção à Covid-19.

“Teremos que comprar equipamentos de proteção individual, mais insumos para limpeza, mais funcionários para a higienização constante e segurança, além da adaptação de salas e espaços. Teremos um aumento de custos, que já estamos planejando”, diz Mezzadri.

Segundo o pró-reitor, ainda não se sabe de quanto será o corte. “Não sabemos se ele vem linear para todas ou de acordo com a matriz de distribuição de recurso do MEC. Não sabemos quanto será. Temos alguns cenários montados mas nada concreto.”

A proposta definitiva deve ser apresentada pelo Ministério da Educação (MEC) até 31 de agosto, com a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021. “Teremos muita dificuldade em desenvolver o ano todo com corte de 18%. Mas não podemos ainda dizer no que vai impactar exatamente.”

O que se sabe é que a redução será em verbas para despesas discricionárias, usadas para gastos básicos – como luz, água e telefone, contratos terceirizados e programas de assistência estudantil.

2020

Neste ano, o orçamento pra o custeio anual da UFPR foi de R$ 156 milhões e, segundo o pró-reitor, está em dia. A economia com água, luz, telefone, segurança e limpeza – por causa da suspensão das aulas – foi balanceada.

Os 511 alunos que dependiam do Restaurante Universitário passaram a receber auxílio-alimentação de R$ 250 mensais. Também houve a aquisição de 500 computadores portáteis para empréstimo a estudantes sem disponibilidade de acesso.

“Apesar da crise, estamos tendo todo cuidado para atender às necessidades dos alunos e manter a assistência estudantil. As bolsas de estudo foram mantidas e todos os pagamentos estão em dia. Não cortamos nenhum contrato terceirizado. Fizemos tudo com muita cautela e planejamento, só por isso estamos equilibrados”, afirma Mezzadri.

A esperança é que os cortes não cheguem aos 18%. “Estamos dialogando com o governo, pela Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), para que isso não ocorra. Ainda não jogamos a toalha.”

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias