Com aumento de internações e óbitos por Covid, Curitiba passa a temer saturação do sistema de saúde | Plural
19 jun 2020 - 17h42

Com aumento de internações e óbitos por Covid, Curitiba passa a temer saturação do sistema de saúde

Aumento das últimas duas semanas preocupa Secretaria Municipal de Saúde

ATENÇÃO! A divergência entre dados municipais e estaduais acontece pois não há um sistema integrado das informações. Além disso, os critérios de divulgação da Secretaria da Saúde do Paraná e da Secretária Municipal de Saúde são diferentes. Mais detalhes em breve.

Nesta sexta-feira (19/6) Curitiba registrou 2.663 casos confirmados de infecção pelo coronavírus, são 120 novos casos nas últimas 24 horas – cerca de 70 são infecções ativas, em que o vírus foi detectado. Dois óbitos também foram registrados, totalizando 99 mortes, em decorrência de complicações, de residentes na cidade.

Um homem de 39 anos faleceu hoje, ele estava investigando uma doença nos últimos três meses que vinha minando sua saúde, mas não chegou a ter um diagnóstico – as complicações da Covid foram mais rápidas. Outro homem, de 86 anos, com histórico de doenças crônicas faleceu no último dia 09, mas só teve o diagnóstico confirmado essa semana.

O número de internamentos e óbitos segue aumentando, hoje são 218 pacientes internados em hospitais da capital. “Esses dois fatores [aumento de mortes e internamentos] nos mostram que a gravidade da doença está de uma forma acelerada, e portando há risco de um subida rápida, e da saturação dos leitos [hospitalares]”, disse a médica infectologista Marion Burger.

O receio é que medidas de prevenção tomadas agora só terão efeito visível daqui duas semanas, o que demanda planejamento e precaução antes que o sistema chegue, de fato, próximo ao colapso.

No Paraná

O Paraná registrou 3.070 novos casos da Covid-19 em apenas quatro dias,  de terça a sexta-feira (16 a 19). Só no boletim desta sexta-feira, a Secretaria da Saúde (Sesa) divulgou 868 confirmações. O informe traz também mais 13 óbitos pela infecção. O Paraná soma agora 12.785 casos e 419 mortos em decorrência da doença. Há ajustes de dois casos confirmados no monitoramento e que foram excluídos por duplicidade.

Atualmente, 451 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados, sendo 315 em leitos SUS (135 em UTI e 180 em leitos clínicos/enfermaria) e 136 em leitos da rede particular (52 em UTI e 84 em leitos clínicos/enfermaria). Há outros 889 pacientes em leitos UTI e enfermaria que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

Os 13 pacientes que foram a óbitos e constam do atual informe estavam internados. São dez mulheres e três homens, com idades que variam de 45 a 93 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 16 e 19 de junho. Os pacientes que faleceram residiam: quatro em Londrina, três em Curitiba, além de um caso em cada um dos municípios de Cascavel, Jaguapitã, Pinhais, São José dos Pinhais, São Sebastião da Amoreira e Toledo.

Atualmente, 316 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Barbosa Ferraz, Espigão Alto do Iguaçu, registraram casos pela primeira vez. Em 114 municípios há óbitos pela doença.

O monitoramento da Sesa registra 147 casos de residentes de fora. Nove pessoas foram a óbito.

Ajustes

Um caso confirmado dia 16 de junho em Bom Sucesso foi transferido para Sarandi; outro confirmado dia 16, em Fazenda Rio Grande, foi transferido para Curitiba. Um caso confirmado dia 16 de junho em Quatro Barras foi transferido para Campo Largo. Um caso confirmado dia 17 de junho em Balsa Nova foi transferido para Campo Largo e dois casos confirmados dia 09 de junho, em Cândido de Abreu, foram transferidos para Ponta Grossa.

Um caso confirmado dia 12 de junho em Foz do Iguaçu foi excluído por duplicidade de notificação. Também foi excluído por duplicidade de notificação um caso confirmado dia 16 de junho em Curitiba.

A secretaria da Saúde divulga a lista de fabricantes de testes rápidos validados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), que têm os resultados positivos incluídos no monitoramento do CIEVS:

1. One Step Covid-2019 Test®️ da fabricante Guangzhou WondfoBiotechCo., Ltda., cujo representante legal no Brasil é a empresa Celer Biotecnologia S/A.
2. Medteste Coronavírus (Covid-19) igG/IgM da fabricante Hangzhou Biotest Biotech Co. Ltd cujo representante legal no Brasil é a empresa Medlevensohn Com Repres Prod Hosp Ltda.
3. Covid-19 Igg/Igm Eco do fabricante Eco Diagnóstica Ltda-ME, cujo representante legal no Brasil é a empresa Eco Diagnóstica Ltda-ME
4. Covid-19 IgG/IgM BIO do fabricante Quibasa Química Básica Ltda, cujo representante legal no Brasil é a empresa Quibasa Química Básica Ltda.
5 – SARS-CoV-2 Antibody Test da fabricante WondfoBiotechCo., Ltda.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Assuntos:

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x