Plataforma exibe de graça filmes franceses do Festival Varilux | Jornal Plural
Clube Kotter
27 abr 2020 - 18h01

Plataforma exibe de graça filmes franceses do Festival Varilux

Acervo da brasileira Looke tem também títulos gratuitos da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Quando escrevi o texto “Muito além da Netflix”, sobre serviços de streaming, deixei de fora uma plataforma brasileira com um formato esperto: a Looke. Ela une duas lógicas distintas: a da Netflix (que orienta a maioria das empresas desse tipo) e a de lojas como Google Play e iTunes, da Apple.

Assim como na Netflix, você pode assinar um plano mensal na Looke para ter acesso a filmes com o selo Video Club – o catálogo da casa. E, assim como na Google Play, você também pode alugar ou comprar filmes recém-lançados ou que não fazem parte do acervo.

A Looke permite ainda que você se cadastre sem fazer uma assinatura, com o propósito de eventualmente alugar ou comprar filmes. Esse cadastro inicial é simples: pede só para dar nome e e-mail, criar uma senha e confirmar o cadastro pelo telefone.

É agora que a história fica boa.

O argumento definitivo que me convenceu a experimentar o serviço foi de que, neste momento (de pandemia, isolamento etc.), duas organizações importantes estão oferecendo filmes de graça dentro da Looke: a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e o Festival Varilux de Cinema Francês.

Antes, eu só tinha ouvido falar da Looke. Cheguei até ela porque li sobre a Spcine, uma estatal da cidade de São Paulo que tem um acervo de filmes gratuitos na web.

Parte desse acervo é formada por títulos antigos de nomes importantes do cinema brasileiro, como Zé do Caixão, Hector Babenco e Tata Amaral. Outra parte é feita de documentários exibidos no Festival É Tudo Verdade. E outra ainda reúne uma dúzia de filmes estrangeiros exibidos pela Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, incluindo um dos títulos mais badalados da Mostra de 2018, o islandês “HeartStone”, entre outros filmes bem legais. Tudo de graça, por enquanto.

“HeartStone”, um dos melhores filmes da Mostra de 2018, em São Paulo.

Na Spcine Play, quando você clica em um título, é encaminhado para a página do filme na Looke, com acesso gratuito. Mas é preciso se cadastrar na plataforma, sem pagar nenhuma taxa, para poder assistir. Uma vez dentro da Looke, existe uma categoria Spcine Play, dedicada ao catálogo da empresa.

Festival Varilux

Quando comecei a navegar pelo site da Looke, no computador, entrei na página inicial e encontrei um anúncio que dizia: “Festival Varilux de Cinema Francês em Casa: 50 filmes franceses de graça por 4 meses”. E são quatro meses contando a partir desta segunda-feira (27). Que coincidência.

Não são quaisquer filmes franceses. São títulos recentes que passaram nas últimas edições do evento patrocinado pela Embaixada Francesa no Brasil e pela Essilor Varilux. Coisa de primeira categoria.

Vou ser mais específico. A lista do Festival Varilux inclui alguns dos trabalhos mais recentes das atrizes Juliette Binoche (o suspense “Quem você pensa que sou” e a comédia simpática “Vidas duplas”), Catherine Deneuve (“A última loucura de Claire Darling” e “O reencontro”, dois dramas bons) e Marion Cotillard (“Um instante de amor”, outro drama).

Meu favorito na lista dos franceses é “Cyrano, mon amour”, feito por um diretor estreante e com um ator desconhecido como protagonista. O filme narra os bastidores da criação de uma peça clássica da literatura francesa, “Cyrano de Bergerac”, escrita por Edmond Rostand no finzinho do século 19. É uma comédia de época bem-feita, divertida e inteligente.

Thomas Solivérès interpreta o dramaturgo Edmond Rostand em “Cyrano, mon amour”.

Essa combinação de acervos gratuitos da Mostra Internacional de Cinema e do Festival Varilux é uma das melhores notícias deste ano de cão.

Serviço

Na Looke, o aluguel do filme mais barato sai por R$ 1,89 e a compra mais barata, por R$ 14,90. No aluguel, você tem 48 horas para ver o filme e o tempo começa a contar a partir do momento que você aperta o play. Na compra, o título fica disponível por cinco anos. Os planos de assinatura começam em R$ 16,90.

Você também pode fazer o cadastro grátis, sem comprar nenhuma assinatura, para ter acesso aos filmes do Festival Varilux de Cinema Francês e da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Esses acervos estão gratuitos por tempo limitado, por causa da pandemia. No caso do Festival Varilux, é até o dia 27 de agosto. No da Mostra de SP, não há uma data estipulada.

Se você não tiver acesso ao aplicativo da Looke na televisão, pode usar o serviço pelo computador.

Um jornalismo honesto, local e objetivo faz diferença. Ajude o Plural a cuidar de Curitiba. Com R$ 15, você investe em informação de qualidade. Se puder, assine. Obrigado pela leitura.

7 comentários sobre “Plataforma exibe de graça filmes franceses do Festival Varilux

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias