Prefeitura de Curitiba vai comprar R$ 35 mil em bombons | Jornal Plural
Clube Kotter
30 maio 2019 - 5h27

Prefeitura de Curitiba vai comprar R$ 35 mil em bombons

Servidores receberão 1,4 tonelada de chocolate em capacitações e cursos

A prefeitura de Curitiba vai comprar 1,4 tonelada de bombons ao custo de R$ 35 mil. O valor é referente ao lance vencedor da licitação para compra de lanches realizado pelo Instituto Municipal de Administração Pública (Imap). O resultado final da licitação, que também prevê a compra de biscoitos, foi de R$ 54,9 mil. Os alimentos serão para cursos e atendimento do instituto com “participação dos servidores e autoridades”.

O resultado do leilão foi menor que o teto indicado pela prefeitura para o processo de compra. Segundo o edital, o instituto estimava gasto de até R$ 86 mil com a compra de biscoitos e chocolates.

Seguindo o plano de formação de servidores da prefeitura, o Imap estima aproximadamente “20.000 participações em cursos e palestras e eventos durante a vigência do registro de preços, ressaltando-se que a demanda poderá sofrer variações para mais ou para menos e que nem todos os eventos demandam de fornecimento de alimentação”.

O resultado do leilão foi publicado no Diário Oficial de Curitiba. De acordo com a ata de registro de preços, a prefeitura pode adquirir pelo contrato mil pacotes de bombons da marca Sonho de Valsa, ao custo de R$ 26,99 cada. Além disso, também está liberada a aquisição de mil caixas de bombons sortidos da marca Garoto.

Na outra ponta, os maiores lances para cada item foi de R$ 42,8 pelo pacote de um quilo de bombom, e R$ 13,07 pela caixa de chocolates sortidos, ambos da marca Lacta. Contudo, como o que manda no processo é o valor mais baixo, vence quem apresenta produtos com preços menores.

Além dos chocolates, o edital do Imap autoriza o órgão comprar 1,6 tonelada de biscoitos de maisena, água e sal, polvilho, amanteigados e tipo Maria. Pelo lote vencedor, a prefeitura pode adquirir mil pacotes de biscoito de doce de leite e mil pacotes de bolachas Cream Cracker, ambos da marca Prodasa, ao custo de R$ 2,59 cada; e mil pacotes de biscoito de polvilho ao curso de R$ 5,78 a unidade. Confira os lotes vencedores, as marcas e valores no Diário Oficial.

Outro lado

O Imap mandou uma nota de esclarecimento para o Plural. Leia a íntegra da nota abaixo.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O processo em questão se trata de um registro de preço, cuja finalidade é registrar produtos a valeres fixos que podem ou não ser adquiridos, de acordo com a necessidade do órgão.

O valor se trata da totalidade que pode ser utilizada ao longo de um ano. Não há obrigatoriedade de se usar todos esses recursos. O pagamento só será feito sobre o que for comprado e só será comprado o que for demandado.

Essas demandas atendem aos cursos de capacitação dos servidores municipais, nas quais habitualmente são oferecidos café e água.

O formato registro de preço garante preço fixo para os produtos por um ano e estabelece também um teto a ser utilizado para este fim, o que não quer dizer que todos os itens serão comprados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias