Mostra Ecofalante exibe filmes inéditos do Oscar e de Cannes em sessões gratuitas on-line | Jornal Plural
11 ago 2020 - 9h00

Mostra Ecofalante exibe filmes inéditos do Oscar e de Cannes em sessões gratuitas on-line

Festival conta com 98 produções de 24 países, e ocorre entre os dias 12 de agosto e 20 de setembro

A começar nesta quarta-feira (12) e até 20 de setembro, a 9ª Mostra Ecofalante de Cinema exibe, de forma on-line e gratuita, 98 filmes de 24 países. As produções tratam de temas como tecnologia e trabalho, mas sempre de olho no meio ambiente e na forma como as pessoas se relacionam com ele.

A seleção inclui filmes que passaram por eventos internacionais como o Festival de Cannes, o Oscar e o Festival de Sundance, além de documentários e até curtas-metragens produzidos por estudantes.

Ao longo das seis semanas do evento, os títulos ficam disponíveis sempre às 15h, por períodos de 24 horas, com até cinco dias de exibição cada um. Nesse esquema, a programação será disponibilizada aos poucos, com filmes novos todos os dias.

Os estrangeiros

O evento Ecofalante está dividido em categorias. O “Panorama Internacional Contemporâneo” tem obras inéditas que chamaram atenção em eventos internacionais importantes. São 31 produções, 16 delas inéditas no Brasil, que abordam temas como consumo, emergência climática, povos, lugares, tecnologia e trabalho.

Os destaques do Panorama são: “Botando pra Quebrar” (França), de Lech Kowalski, selecionado para o Festival de Cannes; “Patrimônio” (EUA), dirigido por Lisa F. Jackson em parceria com Sarah Teale; “Jawline: Ascensão e Queda de Austyn Tester” (EUA), de Liza Mandelup, premiado no Festival de Sundance; “Tomates, Molho e Wagner”, de Marianna Economou, indicado da Grécia ao Oscar 2020 de melhor filme estrangeiro (mas ele não chegou a ficar entre os finalistas).

“Jawline”, premiado em Sundance, trata da fama passageira em redes sociais.

Os latinos

A “Competição Latino-Americana” premia os melhores filmes, enquanto a “Competição Curta Ecofalante” faz o mesmo com curtas-metragens produzidos por estudantes.

Na competição latino-americana, 25 títulos (entre longas, médias e curtas) vieram de países como Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia e Peru. Sete são inéditos no Brasil, e três terão suas estreias em festivais. Entre os longas, está “Acqua Movie”, novo filme do pernambucano Lírio Ferreira, que tem no elenco Alessandra Negrini e Marcélia Cartaxo; “Amazônia Sociedade Anônima”, de Estêvão Ciavatta; e “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, de Marcelo Gomes (já disponível na Netflix).

”Estou me guardando para quando o carnaval chegar”: sobre uma cidade que produz jeans.

Os clássicos e premiados

Os “Clássicos e Premiados”, categoria que estreia neste ano no festival Ecofalante, exibe filmes brasileiros que de alguma forma se dedicaram a falar sobre questões socioambientais, sejam eles documentários ou longas-metragens de ficção, produzidos entre 1974 e 2018. São 18 títulos ao todo (8 deles dirigidos por Jorge Bodanzky), considerados clássicos ou que foram premiados em eventos no Brasil e no exterior.

Os curtas

Concurso Curta Ecofalante reúne 24 títulos relacionados a pelo menos um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU) na Agenda 2030. Entre as preocupações da ONU estão a erradicação da pobreza, a saúde de qualidade, o combate às mudanças climáticas e a igualdade de gênero. 

Debates, entrevistas e masterclass

Seguindo o formato de festivais de cinema, o evento contará também com entrevistas com dez diretores; debates virtuais, reunindo ativistas, cientistas e especialistas; e uma masterclass com Cristina Amaral, responsável pela montagem de filmes de diretores como Carlos Reichenbach e Edgard Navarro Filho.

Há, ainda, uma atividade de formação ministrada pelo cineasta e curador Francisco Cesar Filho, diretor dos longas-metragens “Augustas” e “Futuro do Pretérito – Tropicalismo Now!”. 

Datas, horários, e detalhes sobre as diversas participações no evento podem ser conferidas no site da Mostra Ecofalante

A mostra ocorre desde 2012, e é organizada pela ONG de mesmo nome. A Ecofalante atua nas áreas de cultura, educação e sustentabilidade, produzindo material audiovisual (de filmes e documentários a programas de televisão).

Evento

9ª Mostra Ecofalante de Cinema. De 12 de agosto a 20 de setembro. Os filmes e as entrevistas serão exibidos por meio do site do evento, e das plataformas Videocamp e Spcine Play; os debates, na página do Facebook e no YouTube.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias