Manual contra teorias conspiratórias | Plural
17 dez 2019 - 22h00

Manual contra teorias conspiratórias

Criadores do canal Meteoro Brasil, no YouTube, lançam livro para refutar obscurantismo contemporâneo

A verdade morreu. É dessa premissa que o livro “Tudo o que você precisou desaprender para virar um idiota”, da dupla por trás do canal “Meteoro Brasil”, parte. Ao longo de quase 300 páginas, a professora Ana Lesnovski e o jornalista Álvaro Borba são responsáveis pela curadoria de uma série de leituras e referências que procuram lançar um pouco de luz – e discussão – sobre o atual momento político brasileiro.

O casal é mais conhecida no YouTube, onde mantém um canal que fala sobre ciência, cultura pop e filosofia. O projeto, que teve início em abril de 2017, já conta com mais de 600 mil inscritos, e acumulou mais de 52 milhões de views em pouco mais de 350 vídeos.

Em um prólogo, digno de um artigo científico carregado de bom humor, a dupla fala sobre política e comunicação. Para os autores, a guerra pelo poder se dá por meio da semântica – daí a ideia de falar no livro sobre teorias conspiratórias. O sumário congrega pouco mais de vinte teorias que circulam pela Internet, com as quais você já deve ter se deparado: a ideia de que vacinas não são seguras; ideologia de gênero; terraplanismo, entre outras.

Ana e Alvaro durante o lançamento do livro em Curitiba, em novembro de 2019. Foto: Rogério Hoepers

Quem vê assim pode pensar: “Por que raios eu leria um livro para refutar essas teorias bizarras?”. A resposta é simples: para entender seu funcionamento, impacto, e – claro – propor respostas. Costurando leituras diversas (tem até sugestão de jogo!), estudos científicos, referências pop e todo o humor e ironia do conteúdo do canal, Ana e Álvaro se propõem a destrinchar o que é ficção e o que é realidade por trás de cada uma dessas ideias.

“Um dos pontos do nosso livro é entender que as teorias conspiratórias são irrefutáveis. Não porque elas sabem tudo e são absolutamente corretas, mas porque elas não são sobre fatos, são sobre crença, emoções, como as pessoas se sentem em relação ao mundo”, salientou Ana durante o evento de lançamento do livro, que aconteceu em 26 de novembro em Curitiba. A proposta, segundo ela, é lidar com a origem dessas emoções e do alento que as pessoas buscam nessas teorias.

“Essa é a primeira lição que foi preciso desaprender para virar um idiota: o respeito a todos e a tudo que não está relacionado a si mesmo”, escreve a dupla ao longo do prólogo, enquanto retomam as origens da palavra “idiota”. Só o tempo dirá se a obra, afinal, conseguirá transpassar a barreira da polarização brasileira, ou se só vai servir de alento para aqueles que já sabem que a Terra não é plana.

Serviço
“Tudo o que você precisou desaprender para virar um idiota”, de Meteoro Brasil. Planeta, 288 páginas, R$ 46,90.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x