Sobre ser livre | Plural
30 maio 2019 - 6h00

Sobre ser livre

Para Ana Justi, as indelicadezas do cotidiano são, muitas vezes, inexoráveis

Eu devia ter uns sete ou oito anos, meados dos anos 1990. Por travessuras da memória – essa criança inquieta – não me recordo em absoluto dos pormenores. Lembro que fazia sol, os raios amarelados salpicavam a calçada acinzentada ao passar entre as folhas da árvore da casa ao lado. Estávamos na rua, minha avó materna parada em frente ao portão dos vizinhos – provavelmente proseando com alguma conhecida.

Os porquês daquela cena me escapam, mas talvez sequer importem diante da simbologia dos acontecimentos. Foi a primeira vez que ouvi o termo “puta”, ou melhor, uma de suas variantes mais incomuns, pouco usuais nos dias atuais. A palavra veio travestida, disfarçada pelos artifícios da linguagem, ao sair da boca da minha avó. “Biscate!”, bradou a matriarca cujos excessos religiosos deixá-la-iam mortificada, caso soubesse da existência de tal lembrança.

Em seguida, veio o incômodo – me peguei incessantemente tentando decifrar aquele código. Franzi o cenho com a mesma severidade com que o faço ainda hoje, a expressão se repetindo sem parar naquele tom tão familiar. O “bis-” mais aveludado, em contrate com o marcado “-ca-”, e o fechamento em um pontuado “-te”. A princípio, não ousei repetir a palavra em voz alta, soava como uma agressão.

A resolução do caso, à época, não foi simples. Depois de muito matutar, questionei minha avó. A resposta veio sem constrangimentos: “É quem trabalha fazendo bicos, biscateiro”, atalhou. E por que, cargas d’água, trabalhar dessa forma, sem emprego fixo, seria ofensivo? Não era trabalho?

Só anos mais tarde a lembrança ganhou novos contornos, quando apreendi seu significado mais trivial – não sei precisar quando. O fato é que as indelicadezas do cotidiano são, muitas vezes, inexoráveis: eventualmente, todas sentimos na pele o viés pejorativo de sermos livres.

Leia mais crônicas de Ana Justi

https://www.plural.jor.br/raiz/

https://www.plural.jor.br/laura/

Assuntos:

Últimas Notícias