Homem no banheiro | Plural
29 maio 2019 - 6h00

Homem no banheiro

Que atire a primeira pedra de sabão o cara que durante o banho, todo ensaboado, nunca fez um moicano no cabelo e foi se olhar no espelho

O banheiro é o lugar mais importante da casa, e digo isso com convicção. Pense comigo, qual lugar é insubstituível na casa? Com certeza é o banheiro.

Veja bem, em teoria, o lugar adequado para fazer as refeições é a cozinha, mas eu, pelo menos, me alimento em qualquer lugar da casa, de preferência vendo alguma série na TV ou lendo o noticiário do dia.

Dormir também não precisa ser só no quarto, pode ser na sala, na varanda e até no chão, assim como fazer sexo, este sim pode ser feito em absolutamente qualquer lugar da casa, e tenho cada história sobre isso, principalmente aquelas que a gente acaba ouvindo no boteco, vai por mim, para este tipo de coisa, o ser humano é bastante criativo, versátil e pelas histórias, um tanto quanto elástico! Mas isso é conversa para outro texto, eu vim aqui é falar do comportamento masculino no banheiro.

Todos os cômodos podem ser substituídos uns pelos outros, menos o banheiro. A maioria das coisas que são para serem feitas no banheiro a gente só faz ali, na verdade até é possível fazer em outro cômodo da casa, mas seria meio esquisito pedir licença para as visitas, pegar um jornal, abaixar a calça ou erguer a saia e dar uma bela esterqueada ali no meio da sala. Até dá pra fazer, mas provavelmente não terá mais visitas em casa. Isso e muitas outras coisas, a gente só faz no banheiro.

O banheiro é o nosso mundo à parte onde o único confidente é o espelho. É a nossa bolha. Banheiros são lugares de liberdade. No chuveiro, por exemplo, muita gente se revela cantor e na maioria das vezes quando está debaixo da água, cantando usando qualquer coisa como microfone, está se ouvindo com a voz do cantor Daniel, mas quando desliga o chuveiro percebe que está mais para Pablo Vittar. Embaixo do chuveiro é lugar de meditação, de reflexão, de filosofia e, principalmente, de criação. Eu mesmo crio muito texto durante o banho. E homem é muito idiota quando está sozinho dentro do seu banheiro.

Que atire a primeira pedra de sabão o cara que durante o banho, todo ensaboado, nunca fez um moicano no cabelo e foi se olhar no espelho! Os que hoje são carecas certamente fizeram isso quando tinham cabelo.

E depilação? Nem por curiosidade? Homem faz a barba no banho e se o cara estiver segurando a gilete e olhar para baixo, rola um impasse pessoal “raspo ou não raspo? Será que alguém vai descobrir? O que vou explicar para a minha mulher? O que vou explicar para o meu homem? Será que ela vai gostar? Será que ele vai gostar? E se eu gostar???”  Pois é, eu gostei!

Isso foi no tempo em que eu ainda andava e era um “bípede praticante”. Eu tava lá, de boa no banho fazendo a barba, com a gilete na mão, aí olhei para baixo e pensei “vou passar o rastelo!” Depilei! Só que eu tenho as pernas e a barriga muito peludas e ficou aquele vazio, uma clareira no meio da mata revelando um narigão, que mais parecia a cara do Alf, o ETeimoso! Já viram um peru com o pescoção depenado? É tipo isso. Fui na frente do espelho, imitei o Alf por uns minutos e aí tive uma outra ideia.

Meu banheiro tinha dois espelhos, um de frente para o outro e enquanto eu ria admirando o Alf no espelho da frente, minha bunda refletia no espelho de trás, e eu nunca tinha parado para reparar nos meus glúteos. A maioria dos caras não fica olhando para suas próprias nádegas, por puro preconceito, por desinteresse, ou até por medo de acabar gostando. Mesmo morando só, com a porta do banheiro trancada e ciente de que estava absolutamente sozinho ali, confesso que olhei para os lados tentando disfarçar para mim mesmo, afinal, era a bunda nua de um homem que eu estava vendo! Quanto preconceito!

Só aí que eu percebi  o quanto de pelos que nascem nos fundilhos. Fiquei apavorado: “Meu Deus, mas nasce cabelo até aí?” Parecia um xaxim! Com uma mente criativa e uma gilete na mão, não deu outra, decidi depilar tudo. Acabei me empolgando e tirei tudo, mas tudo mesmo, se é que você me entende! Quem já fez isso usando uma gilete sabe, começa a coçar e coçar e quando eu já estava entrando em desespero, tive uma outra brilhante ideia: passei álcool gel! Bom, resumindo, naquele dia descobri de onde vem a famosa frase “com o rabo pegando fogo!!!” Corri para debaixo do chuveiro ligado para tirar o ardume do bocal, mas mal deu tempo de entrar no banho, acabou a água do prédio! Aí o desespero tomou conta e num ato instintivo para salvar a própria rosca, sentei no chão do box empoçado de água e fiquei esfregando a bunda ali, igual cachorro faz na grama. Decidi que nunca mais mexeria nessa área do meu corpo, pelo menos não com uma gilete.

E pra finalizar, quero contar para as mulheres uma coisa que todo homem faz no banheiro ou já fez pelo menos uma vez na vida, e aqueles que não fizeram, depois de ler isso aqui, com certeza farão, que é ficar nu e rebolar até o pinto girar igual um ventilador! Inclusive isso tem até nome, se chama pintocóptero!

Hoje, tomo banho numa cadeira de banho e não consigo mais fazer isso. Já tentei e afrouxei toda a cadeira, não dá, mas quando eu voltar a andar e me trancar sozinho no banheiro pela primeira vez em pé, a imediata coisa que vou fazer quando tirar a roupa não vai ser tomar banho, mas sim fazer um belo de um pintocóptero!!!

Como eu disse, definitivamente todo homem é um idiota no banheiro, principalmente eu.

Leia mais crônicas de Fagner Zadra

https://www.plural.jor.br/todo-mundo-armado/

https://www.plural.jor.br/arthur-o-psicopatinha/

Assuntos:

Últimas Notícias