Um em quatro candidatos de Curitiba recebeu Auxílio Emergencial | Jornal Plural
27 out 2020 - 20h15

Um em quatro candidatos de Curitiba recebeu Auxílio Emergencial

Entre os beneficiários há vítimas de golpe e quem perdeu a clientela por causa da pandemia

A crise econômica causada pela pandemia do coronavírus está afetando as eleições municipais de 2020 de mais uma forma. O Plural apurou que 1 a cada 4 candidatos na disputa de Curitiba recebeu o recurso, o que inclui dois candidatos a prefeito e três a vice-prefeito.

Entre os beneficiários estão pessoas que não sabiam ter recebido, outras que foram incluídas como beneficiárias de terceiros e ainda vítimas de golpes. E, claro, há quem pediu porque ficou sem renda na pandemia. É o caso do candidato a vice-prefeito pelo PTC, Orivaldo Peres.

“Sou um pequeno comerciante, na verdade, de verduras. Quando começou a pandemia, os restaurantes e lanchonetes foram fechados de maneira errada. Aí minha renda caiu”, conta. Para Peres, o valor foi fundamental até para a retomada do negócio. “A gente viu que esse valor fez as pessoas voltarem a comprar”, aponta.

Para o candidato, o fato de 1 em cada 4 candidatos terem recebido um auxílio confirma a percepção que ele tem da pandemia. “A crise é geral. Afetou muita gente, mesmo quem ganhava um pouco mais.”

A avaliação do candidato se reflete na distribuição dos candidatos que receberam o auxílio segundo a profissão. Há desde advogado a trabalhador doméstico.

Divisão de quem é candidato e recebeu o auxílio emergencial segundo a profissão declarada.

Além de Peres, os candidatos a prefeito Camila Lanes (PC do B) e Diogo Tadao (PCO), e os candidatos a vice, Ana Moro (PDT) e Michel Urânia (Rede), também aparecem na lista dos beneficiários do auxílio. Tadao teve o registro de candidatura recusado, portanto não participa mais do pleito.

Lanes informou ao Plural que solicitou o auxílio, mas este foi recusado. Portanto, as duas parcelas do Auxílio pagas em julho, ambas de R$ 600,00, teriam sido sacadas por outra pessoa. “Fui vítima de um golpe”, diz. Ela afirma que irá registrar um Boletim de Ocorrência.

Ana Moro disse que solicitou o auxílio, que não foi concedido na época. Ela então pediu e conseguiu uma linha de crédito da Fomento Paraná. “Porém, o recurso [do auxílio] foi depositado em uma conta que não movimento com frequência. Diante da situação, e por já ter conseguido a linha de crédito citada acima, tão logo soube da sua liberação, devolvi voluntariamente a totalidade do valor recebido”, informou em nota ao Plural.

Michel Urânia, que é conselheiro tutelar, disse que foi vítima de um golpe e está tomando as medidas cabíveis. Ele solicitou à Justiça uma liminar para retirar o nome da lista de beneficiários, que foi concedida.

Partidos

Apesar da grande quantidade de candidatos que receberam o auxílio emergencial em Curitiba, a distribuição deles entre os partidos não é igual. Em um extremo está o Partido Novo, que tem apenas um de seus candidatos como beneficiário do auxílio, o que representa 3% do total de inscritos na eleição pela legenda.

No outro, o PMN tem 53% de seus candidatos como beneficiários do auxílio. PTC, AVANTE, PCO e PL têm mais de 40% dos candidatos inscritos no programa do governo federal. O PSTU não tem nenhum candidato na lista.

Sobre os dados

Os números de base para esta reportagem foram obtidos comparando-se a lista de candidatos registrados neste pleito para Curitiba e a de residentes da cidade que receberam o Auxílio. Como o banco de dados do Auxílio Emergencial disponibilizado pelo governo contém apenas 6 dígitos do CPF do beneficiário, a análise também incluiu a conferência do CPF completo do candidato com a sequência de 6 dígitos disponível na listagem do beneficiários do auxílio.

O Auxílio Emergencial é um valor pago pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, para trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados durante a pandemia de Covid-19.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

4 comentários sobre “Um em quatro candidatos de Curitiba recebeu Auxílio Emergencial

  1. Ana Moro só o fato de solicitar o Auxilio já é vergonhoso… Ela não se inclui no grupo familiar que tem apenas 552 reais mensal de renda , é casada é a renda é por grupo familiar … Ela não se enquadra e cometeu crime ao solicitar

  2. Galindo, a Ana Moro gerou boleto no dia 22 deste mês, a data final para pagamento é dia 5 de novembro. Corrija a informação que ela enviou para você. Admiro seu trabalho, justamente pela imparcialidade. Consulte você mesmo e verá que a resposta que ela enviou está incorreta.
    Por favor, continue sendo este último reduto de jornalismo sério no Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias