Shoppings de Curitiba devem reabrir na próxima semana | Plural
22 Maio 2020 - 15h41

Shoppings de Curitiba devem reabrir na próxima semana

Lojistas esperam apenas o decreto de Ratinho Jr, que deve sair até domingo

Segundo fontes a que o Plural teve acesso, é só uma questão de dias, ou horas, para que o governador Ratinho Jr (PSD) libere o funcionamento dos shoppings no Paraná. Empresários de Curitiba esperam apenas o decreto para reabrir as portas, fechadas há dois meses.

A pressão vem da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) e da Associação Comercial do Paraná, que na semana passada apresentou uma proposta para reabertura à Prefeitura de Curitiba e ao Governo do Estado.

Nesta sexta-feira (22), entidades representativas do comércio enviaram nova carta ao governador Ratinho Jr reforçando a solicitação de reabertura dos shoppings, já colocada durante reunião com o vice-governador Darci Piana, no dia 18 de maio.

Assinam o documento a ACP, Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, 18 sindicatos patronais, Associação dos Presidentes dos Empresários do Paraná, Associação Brasileira de Bares, Paraná Turismo, Comitê Brasileiro de Clubes, Grupo Tacla, Multiplan e shoppings Cidade, Crystal, Novo Batel, e Mueller.  

Entre as medidas de segurança para o retorno, propostas pelos empresários, estão a redução de horários de atendimento, instalação de cabines de desinfecção, medição de temperatura, limite de clientes, uso de máscaras e higienização constante.

Lojistas estão prontos

Após dois meses com os comércios fechados, os lojistas de Curitiba se dizem preparados para o retorno. “Recebemos uma circular ontem (21) deixando os lojistas em alerta para uma possível reabertura na segunda-feira (25). Foi a primeira manifestação do shopping em 60 dias, então acreditamos que a reabertura será possível”, avalia a empresária Sheila Costa, que possui uma loja no Park Shopping Barigui. “Eu estou preparada e meus funcionários avisados para o retorno em breve, assim como 90% dos lojistas.”

O shopping pede para que os empresários verifiquem seus estoques, arrumem vitrines, orientem funcionários e limpem as lojas. “A maioria dos lojistas quer reabrir, mas nosso receio é com a negociação do shopping nos boletos de aluguel, pois sabemos que a volta do público será gradativa, muitos terão receio de ir, por isso, esperamos um movimento de apenas 40% (comparado a antes da pandemia)”, ressalta Sheila, que precisou demitir um funcionário e está com outros três suspensos.

Segundo ela, o shopping está tomando todas as medidas necessárias, como redução de vagas no estacionamento e limite de pessoas nos elevadores. “A expectativa é chegar no fim do ano melhores. Se reabrirmos em setembro, nosso Natal será perdido, assim como foi Dia das Mães”, destaca a empresária.

O faturamento dos lojistas caiu em torno de 70% com a pandemia. “Tivemos que nos readequar, trabalhando com vendas online, redes sociais, uma tendência que deve continuar”, observa a empresária Daniela Magno, que possui quiosques nos shoppings Mueller e Curitiba.

“Aguardávamos este decreto para 2 de maio e não veio. Agora a expectativa é boa. Precisamos retomar pois o comércio está voltando aos poucos e as pessoas estão se prevenindo, sem aglomerações. O retorno será seguro pois estamos nos preparando pra isso”, garante Daniela.

A lojista diz que precisou demitir um funcionário e está com outros suspensos. “Se o decreto sair hoje (22), em 48h vamos reabrir, com uma força-tarefa para chamar os funcionários, abastecer as lojas e se reestruturar para voltar com todas as medidas preventivas de segurança”, reforça.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você clica aqui, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x