Pais de alunos de escolas particulares querem aulas remotas por mais tempo | Jornal Plural
Clube Kotter
17 jun 2020 - 20h04

Pais de alunos de escolas particulares querem aulas remotas por mais tempo

Pesquisa aponta insegurança sobre retorno presencial. Maioria aprova qualidade do ensino à distância e continua pagando as mensalidades, sem pensar em trocar de colégio

Mesmo que as aulas presenciais no Paraná retornem em agosto, conforme o pré-estabelecido pelo governo do Estado, a maioria dos pais de alunos de escolas particulares quer continuar com as aulas remotas. Por causa da pandemia, eles não sentem segurança em enviar os filhos de volta. Os responsáveis afirmam estar satisfeitos com a qualidade do ensino à distância e não pensam em trocar os menores de colégio. Desta forma, continuam a pagar as mensalidades.

As informações vêm de uma pesquisa com 8,5 mil pessoas, realizada pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná (Sinepe-PR). Ela envolve pais de matriculados em creches, escolas e universidades privadas.

O levantamento aponta que a vontade de 76% dos entrevistados é continuar recebendo as atividades remotas, mesmo após o retorno presencial. Apenas 24% afirmou que mandaria os filhos normalmente à escola, assim que liberadas.

Questionados sobre uma possível data de retorno – com opções entre 22 de junho e 3 de agosto – 67% optaram pelo período mais distante: início de agosto. Apenas 18% gostariam que o retorno fosse na próxima semana.  

Caso a volta às aulas fosse no dia 22 de junho, 64% dos pais não mandariam os filhos à escola, mesmo que estas estivessem seguindo todos os protocolos das autoridades de Saúde.

“Na pesquisa, entendemos o medo de muitos desses pais com relação à doença e a necessidade de que as aulas sejam retomadas o quanto antes para esses 23%, que certamente estão trabalhando e precisam de uma organização complexa para ter com quem deixar os filhos”, analisa a presidente do Sinepe-PR, Esther Pereira.

Apesar da dificuldade em acompanhar as aulas em casa, 77% dos pais entrevistados aprovam a qualidade do ensino remoto oferecida. Destes, 59,5% se declaram satisfeitos e 17,5% muito satisfeitos com a educação à distância da Rede Privada de Educação.

Talvez por isso, 88% dos entrevistados confirmaram que continuam a pagar normalmente as mensalidades escolares. Quase todos eles, 93%, disseram que não têm intenção de trocar os estudantes de colégio após a pandemia.

“Essas informações certamente ajudarão os gestores do ensino particular a entender e planejar o futuro próximo”, conclui Esther.  

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias