Expoente: Justiça confirma venda de colégios | Plural
5 set 2019 - 17h45

Expoente: Justiça confirma venda de colégios

Venda no sistema de propostas fechadas acontece no próximo dia 4 de outubro. Falidos, colégios são avaliados em R$ 35,6 milhões

Está confirmada a venda dos colégios Expoente Água Verde e Expoente Boa Vista e do Sistema de Ensino do Grupo Expoente. Em decisão publicada neste dia 5 de setembro, o juiz substituto Gustavo Tinôco de Almeida acatou os pedidos feitos pelo administrador judicial da massa falida, a Bordinhão e Guimarães Advogados Associados, de alienar os três negócios através de apresentação, em juízo, de propostas fechadas.

A venda dos colégios, que atendem 1.691 estudantes em 2019, deverá ocorrer na 2ª Vara de Falências de Curitiba no próximo dia 4 de outubro. As propostas serão entregues fechadas e abertas durante a sessão. Os dois colégios, os imóveis em que estão instalados, bem como todos os equipamentos estão avaliados em R$ 35,6 milhões.

Já o Sistema de Ensino, que contempla a carteira de clientes e o atendimento de 26 mil estudantes, além dos direitos autorais do material, foi avaliado em R$ 21,6 milhões. Este item será vendido no dia 19 de setembro, também pelo sistema de apresentação de propostas fechadas.

A venda dos colégios tem duas cláusulas obrigatórias: a de que o comprador irá manter toda força de trabalho das unidades até o fim do ano letivo de 2020 e irá assumir a gestão das escolas apenas em 1o. de janeiro de 2020.

Liberação de recursos

Na decisão que autorizou a venda, o juiz Gustavo Tinôco Almeida também determinou que as prefeituras municipais que devem para o Grupo Expoente façam o depósito de um total de R$ 892 mil para massa falida, sem a necessidade de apresentação da Certidão Negativa de Débito.

E também determinou a abertura de Pedido de Providências, que poderá ser convertido em procedimento penal, para investigar indícios de fraude na declaração de falência apontados por Küster & Carvalho – Sociedade e Advogados.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Assuntos:

Últimas Notícias