Estrada do Colono não existe mais, afirmam procuradores após sobrevoo | Plural
9 set 2019 - 23h27

Estrada do Colono não existe mais, afirmam procuradores após sobrevoo

Só o que restou foi uma “cicatriz” em meio ao Parque Nacional do Iguaçu, segundo MPF

A Estrada do Colono desapareceu em meio à mata. A conclusão é do Ministério Público Federal, depois de um sobrevoo sobre o antigo traçado que cortava o Parque Nacional do Iguaçu.

O piloto da expedição, planejada para ver a viabilidade de reabrir a estrada, mal conseguiu encontrar a “cicatriz” deixada pela estrada, tomada quase completamente pela vegetação desde seu fechamento, há três décadas.

Ligação em meio à Mata Atlântica que servia às regiões Sudoeste e Oeste do Paraná, a estrada vem sendo objeto de atenção de políticos. Dois projetos em Brasília tentam reabrir a estrada.

A nova versão seria uma estrada-parque, modelo não previsto na lei brasileira e recusado pelos procuradores do MPF. Segundo eles, não existe estrada ecológica.

O sobrevoo da região, segundo o Ministério Público, serviu para demonstrar que a estrada não existe mais e que, caso o interesse dos políticos se sobrepujasse ao interesse ambiental, seria preciso, na prática, abrir um caminho novo.

Isso, por óbvio, significaria um desmatamento gigante numa região protegida e de rara preservação da Mata Atlântica. Os procuradores não parecessem dispostos a avalizar isso.

O projeto de Assis do Couto (PDT), revivido por Alvaro Dias (Pode), no Senado, é o que tem mais chances de prosperar, e que por isso mesmo causa mais preocupação nas entidades de preservação ambiental.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Últimas Notícias