Os alagados de Curitiba | Plural
Fide 2019
19 set 2019 - 0h49

Os alagados de Curitiba

Mapa de ocorrências dos dias de temporal de 2019 mostra que há locais mais maltratados pelas enchentes

Curitiba teve momentos de caos nesta quarta (18) quando uma forte chuva atingiu boa parte da cidade. Pontos de alagamento, falta de luz, destelhamentos interromperam shows, o jantar e aulas por toda região.

Não é uma cena incomum. A cidade já sofreu com outros três temporais fortes este ano, em janeiro, fevereiro e maio. Em todos, houve danos a imóveis, problemas no trânsito e alagamentos.

O Plural fez um mapeamento das ocorrências causadas pela chuva e descobriu que a maior parte dos casos atingiu as regionais Santa Cândida, Cajuru e Centro. Foram analisadas, no total, 155 ocorrências de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, a maior parte – 95 – registrada nos dias 30 e 31 de maio.

Nos cinco dias de temporal cujos dados o Plural coletou, só a regional Santa Cândida acumulou 52 ocorrências e o Cajuru, 30. Os números apontam uma coincidência entre áreas densamente populadas e os locais com mais alagamentos e outros problemas provocados pelo excesso de chuva.

O mapeamento também mostra raríssimas ocorrências perto dos parques da cidade, criados justamente como parte de uma estratégia para melhorar a permeabilidade do solo na área urbana.

A repetição dos casos de alagamento é uma triste realidade nas áreas mais pobres da capital. Com a chuva de ontem 150 casas da Vila 29 de Outubro, na Caximba, foram destelhadas. O mesmo local já havia sofrido em maio, quando a cidade sofreu com dois dias de temporais seguidos.

Temporal

A chuva desse dia 18, segundo o Simepar, teve rajadas de até 65 km/h e acumulou 21,6mm em apenas 15 minutos. Houve queda de granizo em algumas partes da cidade. Até as 21h15 a Defesa Civil havia registrado destelhamentos no Boa Vista, Portão, Cajuru, Umbará e Caximba. Pelo menos 200 casas foram atingidas.

Pontos de alagamento foram verificados com mais intensidade no Fazendinha, Boa Vista, Água Verde, Boqueirão, Cristo Rei, Parolin e Mercês.

Houve interrupção do show que acontecia na Pedreira Paulo Leminski por causa do vento, que derrubou objetos do palco. E o trânsito teve bloqueio parcial perto do Passeio Público por conta da erosão no asfalto da Pe Camargo esquina com a Agostinho Leão Júnior.

Até o fechamento desse texto não havia registro de vítimas.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Assuntos:

Últimas Notícias