Governo Ratinho solicita licença para abrir estrada polêmica em Pontal | Plural
19 set 2019 - 0h43

Governo Ratinho solicita licença para abrir estrada polêmica em Pontal

A abertura da estrada exigirá o desmate de uma região de Mata Atlântica preservada e, além disso, passará por duas áreas indígenas e uma região de população tradicional

O governo Ratinho Jr. (PSD) protocolou nesta terça-feira no Instituto Ambiental do Paraná (IAP) o pedido de licença para instalação da estrada que cortará Pontal do Paraná, permitindo a criação de um porto privado no município. A estrada é parte da chamada Faixa de Infraestrutura do Litoral e é questionada pelos danos ambientais que acarreta.

O pedido de instalação foi assinado em 23 de agosto pelo secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex (PSD). Agora, será analisado do ponto de vista ambiental pelo IAP. Se a licença for concedida, em tese o governo pode começar a obra, estimada em mais de R$ 300 milhões.

A estrada é uma exigência para a instalação do Porto Pontal, uma obra milionária que há décadas é o sonho do empresário João Carlos Ribeiro, que vem acumulando terras na região e trabalhando para a liberação do projeto. Depois de ver a ideia rechaçada no período de Roberto Requião (MDB), Ribeiro teve mais sorte com Beto Richa (PSDB) e Ratinho.

A abertura da estrada exigirá o desmate de uma região de Mata Atlântica preservada e, além disso, passará por duas áreas indígenas e uma região de população tradicional, a Vila do Maciel. Uma das consequências da instalação do porto é a poluição da Ilha do Mel – apenas três quilômetros separam a ilha do ponto onde ficarão os navios. A história da licença ambiental do porto é um caso à parte: há vários indícios de descumprimento da legislação.

A descoberta de que o pedido de liberação da estrada foi feito em 23 de agosto foi um fator extra de irritação para as entidades ambientais que compõem a campanha Salve a Ilha do Mel. É que no mesmo dia o governo finalmente se reunia com os ambientalistas para receber uma proposta de desenvolvimento econômico da região que serve como alternativa ao porto. Embora o governo dissesse que estava aberto às negociações, no mesmo moimento Sandro Alex tocava adiante o projeto da estrada.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Últimas Notícias