28 jan 2022 - 10h28

Greca é operado para tratar hérnia

Prefeito tem quadro estável

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, passou por uma cirurgia eletiva (não urgente) no noite desta última quinta-feira (27). A razão da operação foi para tratar hérnias intestinais, que estavam lhe causando indisposição. 

A realização da videolaparoscopia foi decidida em comum acordo entre prefeito e equipe médica, os cirurgiões Marco Aurélio De George e Diogo Falcão. A videolaparoscopia é um procedimento minimamente invasivo e permite as intervenções necessárias no abdômem, com auxílio de uma endocâmera.

“A cirurgia foi tranquila, não houve nenhuma intercorrência, o prefeito está bem disposto, acompanhado de perto pela equipe médica”, explicou De George. “Como sempre, está ativo, o que é bom para sua recuperação.”

Rafael Greca segue internado em recuperação no Hospital Marcelino Champagnat, com quadro de saúde estável. O prefeito está consciente e ativo. Ainda não há previsão de alta hospitalar.

Histórico de internações

Em 2017, logo no primeiro dia do mandato, Greca foi internado com uma tromboembolia pulmonar. No final de 2018, voltou a ser hospitalizado justamente por conta de uma hérnia, e só foi liberado em janeiro de 2019. Ainda neste ano, Greca operou uma hérnia abdominal. Em 2020, positivou para Covid-19 e voltou ao hospital. Ano passado, sofreu um AVC isquêmico e foi internado.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds