7 jan 2022 - 9h46

Editais sob incertezas: veja o que esperar de concursos públicos no Paraná em 2022

Concursos temporários do IBGE, que somam 11.971 vagas somente no Paraná, ainda estão com inscrições abertas

Com o avanço da vacinação e a consequente diminuição das incertezas econômicas, o Brasil começa a retomar o calendário de concursos públicos deixado de lado no primeiro ano da pandemia da Covid-19. No Paraná, alguns editais, como o da Defensoria Pública, devem sair ainda este ano, mas outras promessas – como o para recompor o quadro próprio do magistério e da polícia penal – ainda seguem sem definições.

Há, contudo, outras possibilidades de concursos federais com endereços institucionais no estado, como é o caso do INSS. Levantamento da empresa M2 Comunicação, especializada em assuntos jurídicos, estima que 236 mil vagas sejam abertas este ano em diferentes regiões do país, sobretudo para cargos em áreas de maior demanda política.

“Em anos eleitorais, é comum constatar um aumento de editais no primeiro semestre, em especial nas áreas de segurança pública e saúde, que costumam ser plataformas políticas de inúmeros candidatos”, avalia o professor Marco Antonio Araujo Jr, co-fundador do Meu Curso Educacional, advogado e ex-presidente da Associação Nacional de Proteção e Apoio ao Concurso Público.

No Paraná, especula-se a abertura de concurso para o Departamento de Polícia Penal do Paraná (Deppen), que passou por remodelação recente em cumprimento à legislação federal. Em paralisação no ano passado, o Sindicato dos Policiais Penais do estado (Sindarspen) reivindicou a contratação de mais servidores. Atualmente, a carreira conta com 2.763 ativos, mas estima um déficit de 6, 4 mil trabalhadores. No entanto, ao Plural, o diretor-geral da pasta, Francisco Alberto Caricati, não confirmou o lançamento de edital para 2022.

Ainda no âmbito do governo estadual, a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022 reserva R$ 4,8 bilhões para ações de valorização do magistério da educação básica. Entre as ações previstas consta a realização de estudos e proposta de abertura de concurso público para composição do quadro próprio do magistério (QPM), embora não haja, ainda, nenhuma designação de datas ou informações mais precisas. O último concurso para a recomposição do corpo docente fixo do estado foi em 2013, cujas chamadas complementares foram publicadas até 2018. Ao longo dos últimos anos, o déficit da licenciatura vem sendo preenchido sobretudo por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS), de contratação temporária.

Outra possibilidade do ano é para agente fazendário estadual. A carreira do quadro próprio do Executivo (QPE) tem salários que variam de R$ 1.755,01 a R$ 4.216,18 na classe C; R$ 2.632,46 a R$ 6.443,04 na classe B; e R$ 6.317,97 a R$ 16.041,36 na classe A. Procurada, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) informou que o edital ainda não está confirmado, mas que um grupo de trabalho designado estuda a realização de um concurso ainda este ano.

O edital de seleção mais certo até o momento é da Defensoria Pública do Paraná. Pelas redes sociais, o defensor público-geral, André Ribeiro Giamberardino, informou no último dia 20 de dezembro contrato com o Instituto AOCP para a organização do processo, com quatro vagas e preenchimento de cadastro reserva. O documento foi publicado nesta quinta-feira (6). As contratações de novos defensores fazem parte da política de expansão da instituição, que pretende se fazer presente em todas as comarcas paranaenses até o ano o fim deste ano. Se não houver mudanças, o edital será lançado ainda este mês. A base remuneratória para o cargo, na categoria substituto, será de R$ 16.587,80, mais auxílio-alimentação (R$ 930,61), auxílio-transporte (R$ 396) e auxílio-saúde (variando entre R$ 254,58 e R$ 1.419,23).

IBGE

Outros concursos de nível federal também podem interessar aos paranaenses que não pretendem deixar o estado a trabalho. Um deles é o do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atrasado mais de dois anos pela pandemia e por um corte de verbas do governo Federal que inviabilizou o lançamento do edital no período certo.

No dia 30 de dezembro, o Instituto anunciou mais prazo para a inscrição dos processos de contratação de mão de obra para o Censo 2022. Somente no Paraná são 11.971 vagas.

Dessas, 10.490 são de nível fundamental para recenseador – de remuneração que varia de acordo com a produtividade. Há ainda 983 vagas agente censitário supervisor (ACS) e 390 de agente censitário municipal (ACM), ambas de nível médio. Os salários são de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. Segundo o IBGE, o ACM gerencia o trabalho do posto de coleta, enquanto o ACS, subordinado ao ACM, terá de orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo. As inscrições seguem até 21 de janeiro.

Ao estado também foram direcionadas 108 vagas de Agente Censitário de Administração e Informática (ACAI), com salário de R$ 1.700 e com inscrições abertas até o próximo dia 10 de janeiro.

O acesso a mais informações e aos editais pode ser feito diretamente a partir do site do IBGE.

Outras possibilidades

Receita Federal e INSS, com endereços e agências em diversas regiões do Paraná, também podem abrir editais de contratação em 2022.

Conforme levantamento da M2 Comunicação, a autorização de um novo concurso da Receita voltou a ser debatida nos últimos dias. O certame deve ofertar 699 vagas, sendo 230 para o cargo de auditor fiscal e 469 para analista tributário. Os salários podem ir até R$ 21 mil.

Já o INSS – que vinha sofrendo graves desequilíbrios entre demanda e capacidade de atendimento – deve lançar novos concursos este ano. O esperado é que sejam oferecidas 7.575 novas vagas, sendo 1.571 para analistas e 6.004 para técnicos. O processo de autorização foi encaminhado ao Ministério da Economia em junho do ano passado, mas ainda não houve resposta. Os salários iniciais devem ser de até R$ 8.357,07.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso que PT seja responsável por drone que lançou produtos químicos em Minas Gerais

É falso que drone que lançou produtos químicos em evento de Lula e Alexandre Kalil em Minas Gerais foi contratado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Em vídeo, pastor diz que investigação da Polícia Civil apontou que equipamento pertencia a uma empresa de propaganda e que operador disse à polícia que imagens seriam usadas na propaganda petista. O caso é apurado pelo Ministério Público Federal (MPF), que desmentiu a versão

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds