Editorial: Por que ser Plural? | Jornal Plural
13 jan 2019 - 0h00

Editorial: Por que ser Plural?

Curitiba tem quase dois milhões de pessoas. São milhões de histórias acontecendo todos os dias. Para retratar isso, é preciso um jornalismo que se disponha a dialogar com as pessoas, a ouvi-las, a não ser dono da verdade. O Plural nasce com essa missão.

Curitiba é uma metrópole do século 21. São quase dois milhões de pessoas.
Dois milhões de vidas, de pontos de vista. Dois milhões de histórias, de vozes.

Curitiba são os arranha-céus e as start-ups, mas também as vilas e os campinhos de futebol. É o centro do cartão-postal, mas também o bairro esquecido. Curitiba é plural.

Curitiba são os migrantes antigos que dançam no Guaíra, mas também os haitianos e sírios que chegam a cada dia.

É a cidade da família conservadora, mas também o palco de tantas formas novas de família, de vida, de amor.

A cidade é múltipla, viva, feliz – e também cheia de problemas. E retratar algo assim não é fácil. É preciso ter infinitas lentes, a mente aberta e uma certa coragem.

O jornalismo que uma cidade assim precisa não é o jornalismo de cem anos atrás. É preciso ir às ruas, conhecer as tecnologias, saber como vivem as pessoas e o que elas querem hoje.

O Plural surge para suprir essa lacuna. Um jornal novo, colaborativo, independente. Corajoso.

O primeiro jornal da cidade feito exclusivamente por jornalistas, por gente de comunicação. Sem patrão nem herdeiros.

Aqui, o que conta é a história, não a lenda. O que vale é o fato, não o proselitismo. O que a gente quer é a verdade. A verdade sobre esse mundo de dois milhões de almas em que estamos imersos diariamente.

A gente anda meio cansado de dizerem no que precisamos acreditar. De decidirem quem tem direito de ser família. De passarem de geração em geração o monopólio da verdade.

A gente quer ter várias vozes, vários sotaques, a gente quer que você se ouça aqui. Nas reportagens, colunas, crônicas, charges, fotos, histórias em quadrinhos, romances.

Jornalismo clássico para um mundo em mutação.

Com centro em uma só pessoa: você. Como você é. Como você queira ser.

Vem com a gente. Vem ser Plural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias