4 jun 2021 - 11h31

O que a Itapemirim Transportes Aéreos planeja para o Paraná?

Companhia aérea vai iniciar operação no estado com voos entre Curitiba e Guarulhos no fim de junho

A Itapemirim Transportes Aéreos, também conhecida como ITA, vai iniciar sua operação em 29 de junho com um voo entre Guarulhos e Brasília. Com até cinco aeronaves do modelo Airbus A320, a companhia aérea já tem traçada as primeiras rotas e também o plano da malha aérea para os próximos meses. E nesse plano, o Paraná está presente.

Naturalmente, o primeiro destino da ITA no estado será Curitiba. E isso tem uma explicação clara, já que a empresa afirmou que pretende voar nos principais aeroportos do país e nas rotas mais densas, inclusive naquelas já atendidas por outras companhias, como Azul, Gol e Latam.

Com isso, em 30 de junho a ITA inicia os voos para Curitiba, no aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais. O destino é o aeroporto de Guarulhos. A princípio se trata de um voo diário, mas em alguns dias específicos, podem ser dois. Logo na sequência, em 1.º de agosto, a companhia vai inaugurar a rota entre Curitiba e o aeroporto de Galeão, no Rio de Janeiro, também com um voo diário.

A tendência, segundo informações divulgadas pela própria ITA, é que as frequências aumentem à medida que novos aviões sejam incorporados à frota da companhia. E o plano da companhia é ter mais de 20 aeronaves operando até 2022.

Mas não é só para Curitiba que a ITA pretende voar no Paraná. A partir de 1.º de dezembro deste ano, a empresa deve acrescentar Foz do Iguaçu à malha de rota, com voos entre a cidade da fronteira e Galeão e Guarulhos.

Foz é, hoje, o segundo principal destino paranaense, levando-se em conta a atuação atual das outras companhias aéreas. É também o que mais tem potencial de crescimento nos próximos anos, vide os investimentos atuais (ampliação de pista e terminal de passageiros) e também quando houver a recuperação do turismo no país.

Na sequência, o destino que seria o mais natural para a ITA seria Londrina. No entanto, a companhia aérea elencou Maringá como a terceira cidade servida no estado, a partir de 1.º de junho de 2022. E diferentemente das outras rotas, em que Curitiba e Foz se ligam a São Paulo e Rio de Janeiro, a ITA vai apostar na ligação local entre Maringá e Curitiba.

Com isso, além de atender a demanda entre as duas cidades, Curitiba serviria também de ponto de passagem para outros destinos. Ou seja, quem sai de Maringá e quiser ir pela ITA para São Paulo ou Guarulhos, teria de passar por Curitiba. Dependendo do preço que será adotado em relação à concorrência, poderia até funcionar.

É importante frisar que, excetuando Curitiba, que de fato terá voos nesse começo de operação, não é possível cravar que Foz e Maringá serão realmente destinos da ITA, independentemente da divulgação das rotas e de suas datas. Isso porque o mercado aéreo é muito volátil, vide o que vem ocorrendo desde março de 2020, devido à pandemia. Isso em dois aspectos, não apenas do mercado em si, de uma nova eventual crise, mas dos próprios planos da companhia. Hoje Maringá e Foz fazem sentido para a ITA, mas podem não fazer mais daqui a alguns anos.

Sem contar que ainda há algumas dúvidas sobre a robustez da ITA, que anunciou que teria mais de 10 aviões no início da operação, que estava prevista para maio e não junho. O Grupo Itapemirim segue em processo de recuperação judicial. O CEO da ITA foi trocado um mês antes de iniciar a operação.

Diante disso, é importante comemorar que mais uma companhia aérea vai servir o Paraná, mas ao mesmo tempo é imprescindível ficar atento ao que pode acontecer nos próximos meses e que pode interferir nos planos da companhia para o estado.


Para ir além

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Um comentário sobre “O que a Itapemirim Transportes Aéreos planeja para o Paraná?

  1. Ola, sou de Maringa, e posso tentar esclarecer o motivo da ITA escolher Maringa e nao Londrina.
    1 – O aeroporto de Maringa aumento a pista para 2,380 mts, instalou ILS, e ALS, isto parece que tambem esta sendo hoje um diferencial de Londrina.
    2 – O aeroporto de Maringa vai investir em um novo terminal de passageiros dobrando o tamanho, passando de 4,300 mts, para 8,600, e vai colocar 3 pontes de acesso.
    3 – Maringa vai tambem fazer um ivestimento na torre de controle, modernizando todos equipamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias