Machado de Assis em dose dupla nos EUA | Jornal Plural
11 mar 2020 - 20h55

Machado de Assis em dose dupla nos EUA

Duas editoras americanas lançam traduções de Memórias Póstumas de Brás Cubas

Em junho desse ano sai pela Penguin Classics, The Posthumous Memoirs of Brás Cubas. A tradução ficou a cargo da americana Flora Thomson-DeVeaux, doutora em estudos brasileiros pela Brown University. A edição conta com um prefácio de Dave Eggers.

Dois meses depois, em agosto, sai pela Liveright, Posthumous Memoirs of Brás Cubas: A Novel, traduzido por Margaret Jull Costa e Robin Patterson, a mesma dupla que verteu os contos (quase) completos de nosso maior autor.

Chilena aportando

A Moinhos lança no segundo semestre, La resta, de Alia Trabuco Zerán, com o título de Substração (tradução de Silvia Massimini Félix), finalista do International Booker Prizer 2019. O romance trata-se de como os filhos de membros da resistência lidam com o passado dos pais e do país, quando três amigos têm que resgatar o corpo da mãe de um deles, uma exilada, numa viagem de carro pelas cordilheiras andinas.

Norueguês decolando

A Numa solta esse mês Ingênuo.super, de Erlend Loe. Considerado um dos melhores romances noruegueses das últimas décadas, sendo comparado a O apanhador no campo de centeio, de J. D. Salinger, o livro foi traduzido para mais de vinte línguas. A tradução, direta do norueguês, é de Guilherme da Silva Mendes.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias