Candidatura de Gustavo Fruet estaria ameaçada | Jornal Plural
Clube Kotter
10 set 2020 - 19h17

Candidatura de Gustavo Fruet estaria ameaçada

Sem dinheiro, Fruet pode desistir de campanha. Ex-prefeito depende de resposta do PDT nacional

A candidatura de Gustavo Fruet (PDT) à prefeitura de Curitiba parece não ser mais uma certeza. Embora seja visto, após a desistência de Ney Leprevost (PSD), como principal nome da oposição a Rafael Greca (DEM), o ex-prefeito ainda não tem garantias de seu partido de que contaria com recursos para a campanha. Sem isso, pode desistir.

Segundo o Plural apurou, Fruet estaria à espera do sinal verde de Carlos Lupi, presidente nacional do PDT. A data para a decisão seria este sábado (12). Caso Fruet não seja candidato, a hipótese mais provável passa a ser o lançamento da candidatura do deputado estadual Goura (PDT), que chegou a se apresentar para a disputa.

Fruet foi prefeito entre 2013 e 2016. Acabou derrotado na tentativa de reeleição por Rafael Greca e Leprevost – terminou o primeiro turno em terceiro lugar. Sempre deu a entender que gostaria de uma nova disputa contra Greca (que nos anos 90 também ganhou uma eleição contra seu pai, Maurício Fruet), para comparar os mandatos.

No entanto, sem a garantia de que a campanha seria viável e sem apoio até o momento de nenhum partido grande, as condições parecem adversas. Só o MDB parece inclinado a fechar uma coligação com Fruet, dentre os partidos maiores, e mesmo assim não há garantias.

Sem Ney e Fruet, Greca teria uma situação aparentemente tranquila. Seu principal desafiante passaria a ser Delegado Francischini (PSL), que corre pela extrema-direita em busca do voto bolsonarista. Pela esquerda, não haveria nenhum nome competitivo.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias