Metrô, o Festival do Cinema Universitário Brasileiro, será todo on-line e gratuito | Jornal Plural
14 set 2020 - 9h00

Metrô, o Festival do Cinema Universitário Brasileiro, será todo on-line e gratuito

Mostra exibirá 30 curtas-metragens universitários de várias partes do Brasil entre os dias 22 e 27 de setembro

Como todos os bons eventos culturais de 2020, a 4ª edição do Metrô – o Festival do Cinema Universitário Brasileiro, criado em Curitiba – será de forma on-line e gratuita, de 22 a 27 de setembro.

Neste ano, 30 curtas-metragens de produção universitária de todo o país serão exibidos no site do evento.

Além das sessões, debates com os realizadores serão transmitidos a partir do canal no YouTube.

Em 2020, o evento diminui o número de obras selecionadas e trabalha com uma mostra única – que também será competitiva.

Uma brecha

Criado em 2017, pelos integrantes da produtora O Quadro, o Metrô tem como propósito ser um segundo espaço de formação. Os hoje sócios se conheceram na graduação, cursada na Unespar, e na época exibiram seus filmes no extinto PUTZ – Festival Universitário de Cinema e Vídeo de Curitiba.

“Foi um festival superlegal, que movimentava muito a cidade, e as produções audiovisuais daqui. Foi muito importante para nossa formação”, diz Christopher Faust, diretor geral do festival e um dos sócios do Quadro. Sem o PUTZ, que era promovido pela Universidade Federal do Paraná, o quarteto percebeu a ausência de um espaço para exibição dos filmes produzidos dentro da graduação.

Cartaz da edição de 2020 faz alusão a “ver coisas pela janela”. Arte: Jéssica Luz/Metrô

“O festival é uma troca de experiências. Como expectador, você tem uma experiência incrível, mas como realizador também. Exibir seus filmes e ver as pessoas reagindo é uma parte muito importante da formação de alguém que quer ser cineasta”, afirma Faust. Nesse sentido, o Metrô quer ser um segundo espaço de aperfeiçoamento na formação dos futuros cineastas.

Experimental e aberto

Há apenas dois recortes específicos no Metrô: filmes universitários e brasileiros. Fora disso, a curadoria busca priorizar obras únicas, que ofereçam algum tipo de experimentação – propícia do universo universitário. “Vemos a universidade como um espaço de experimentação. Você pode fazer seus filmes, sua arte, sem estar preso a alguma ideia de mercado. Ou sem nenhuma pretenção comercial”, afirma Faust.

Esse critério mais amplo, sem muitas questões pré-estabelecidas, resulta em seleções diferentes a cada ano. Em 2020, o diretor destaca alguns pontos interessantes entre as obras selecionadas: o uso de imagens domésticas e de arquivo; o contexto político atual; e a linguagem da internet. “Outra coisa que a gente acaba exibindo bastante são filmes com dramas juvenis”, afirma ao ressaltar romances, ou questões de relações entre pais e filhos.

As obras selecionadas serão exibidas em sete blocos (ou sessões), seguidos de debates com os realizadores. Haverá uma masterclass de abertura e a exibição de um longa-metragem de encerramento.

Para conferir detalhes da programação basta acessar o site do evento.

Festival de Cinema

A 4ª edição do Metrô – Festival do Cinema Universitário Brasileiro será on-line e gratuita, pelo site do evento. De 22 a 27 de setembro.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos:

Últimas Notícias