Inscrições abertas para as oficinas do 2.º semestre do Centro Juvenil de Artes Plásticas - Jornal Plural
31 jul 2021 - 8h00

Inscrições abertas para as oficinas do 2.º semestre do Centro Juvenil de Artes Plásticas

É permitida a inscrição em apenas uma oficina

O CENTRO JUVENIL DE ARTES PLÁSTICAS (CJAP) está com inscrições abertas para as oficinas regulares do segundo semestre. São, ao todo, 25 oficinas para crianças e adolescentes, entre 8 e 17 anos. Os encontros serão virtuais, pelo GOOGLE MEET.

Neste semestre os crianças e jovens poderão se inscrever em oficinas de ARTES VISUAIS, DESENHO, TEATRO, AUDIOVISUAL, FOTOGRAFIA, SKATE – ARTE, ARTE URBANA E YOUTUBER.

É permitida a inscrição em apenas uma oficina. Caso haja mais de uma, será considerada apenas a primeira. Se na semana de início das aulas ainda houver vagas em aberto, será disponibilizada a possibilidade da segunda inscrição.

QUANDO: Início das aulas: a partir de 9 de agosto.

ONDE: Confira o calendário semanal e como se inscrever nas oficinas neste link.

QUANTO: Gratuito.

Zeca Baleiro apresenta Zoró Zureta ao vivo no domingo

O show infantil ZORÓ ZURETA – de ZECA BALEIRO – será apresentado no próximo domingo (1), a partir das 16h, em formato live no DIVERSÃO EM CENA ARCELORMITTAL.

O espetáculo será transmitido ao vivo pelo canal da FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL no YOUTUBE e na página do DIVERSÃO EM CENA no FACEBOOK.

No repertório da atração, o músico reúne a bicharada esquisita de seu primeiro CD infantil ZORÓ com as traquinagens das canções de ZURETA, seu segundo álbum infantil. Ao lado de uma banda afiada, Zeca Baleiro exibe canções como: “ONÇA PINTADA”, “O ORNITORRINCO”, “MINHOCA DORMINHOCA” e “PAPAI E MAMÃE”.

Desde que se tornou pai de VITÓRIA e MANUEL, o cantor maranhense passou a compor pensando em músicas para alegrar o dia a dia dos filhos. Hoje, ele acumula em seu repertório mais de 60 canções voltadas para o público infantil. Mas, os personagens são bem diferentes e não convencionais, como a GIRAFA RASTAFARI e o ORNITORRINCO com dor de garganta.

Para assistir a live clique nos links abaixo:

QUANDO: 1 de agosto (dom.), às 16h.

ONDE: Para assistir a live clique nos links abaixo:

YouTube: https://bit.ly/360GPxK

Facebook: https://www.facebook.com/DiversaoEmCena/

QUANTO: Gratuito.

Teatro Dr. Botica retoma atividades com programação para toda a família

O TEATRO DR. BOTICA anunciou sua reabertura neste sábado (31) com programação para toda a família. Localizado no SHOPPING ESTAÇÃO, o espaço foi especialmente projetado para difundir a arte de bonecos e de animações.

Atendendo ao decreto municipal, o Teatro reabrirá com todas as medidas de proteção para garantir a segurança do público: uso obrigatório de máscara, distanciamento na plateia e disponibilidade de álcool em gel.

E para celebrar esta volta, neste sábado e domingo (31/07 e 01/08), em sessões às 15h e 17h, acontece o espetáculo AS AVENTURAS DE FUXICO, um boneco de ventríloquo que trabalha com um mágico, e resolve sair pelo mundo para descobrir novos horizontes.

QUANDO: 31/07 e 01/08 (sáb./dom.), 15h/17h – As Aventuras de Fuxico

ONDE: Teatro Dr. Botica – Shopping Estação – Av. Sete de Setembro, 2.775. Rebouças. Curitiba-PR

QUANTO: R$ 24 (inteira) e R$ 12 (estudantes, idosos e crianças de 3 a 12 anos)

Para adquirir seu ingresso, clique aqui.

Com aplicativo, árvores de parques ganham voz e contam histórias

E se as árvores ganhassem voz e contassem histórias?

Imagine você caminhando por um parque e, ao se deparar com uma árvore, ela começa a contar uma história. Acha impossível de acontecer? Mas, não é! O aplicativo NATU – CONTOS DAS ÁRVORES, idealizado por FERNANDA COELHO – veio para tornar os passeios na natureza mais interessantes.

O app funciona por geolocalização, mas se restringe a parques em SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO e UBERABA, POR ENQUANTO. Para usá-lo, basta selecionar a cidade e um dos parques mapeados, escolher uma das árvores que deseja ouvir e ele indica onde ela pode ser encontrada. Aí, tudo que você precisa fazer é seguir em sua direção.

Encontrou a árvore? Agora, começa o processo de reconhecimento. Olhar, tocar, cheirar, pesquisar o entorno para procurar folhas, flores, frutos. Ela deixa de ser uma árvore em meio a tantas outras e passa a ter nome, identidade. Pode ser um JEQUITIBÁ, uma EMBAÚBA, UM IPÊ-AMARELO ou PAU-FERRO. Um PAU-BRASIL!

Depois, é só encontrar um cantinho perto dela que identifica que, ali, tem uma história muito boa pra ouvir. E olha só, não tem coisa melhor que ouvir a história olhando pra protagonista, sentindo essa história ganhar vida. Cada conto traz mais que a árvore, mas a vida que existe no entorno dela também.

Agora quer saber de quem são as vozes das diferentes espécies: NEY MATOGROSSO, FERNANDA TAKAI, MARTNÁLIA E TIÊ, ENTRE OUTROS.

ONDE: Confira mais informações aqui.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias