Stica deixa Câmara e PDT não sabe quem é seu suplente | Jornal Plural
26 mar 2019 - 6h49

Stica deixa Câmara e PDT não sabe quem é seu suplente

Novo suplente, Professor Matsuda, se desfiliou, e tenta correr para voltar a tempo ao partido

Graças a uma daquelas confusões partidárias tipicamente brasileiras, a Câmara de Curitiba neste momento tem 37 vereadores e uma dúvida. Ninguém sabe quem irá ocupar a cadeira número 38, abandonada por Jonny Stica (PDT), que mal chegou a esquentá-la.

Aproveitando a brecha legal, aprovada na semana passada, para que vereadores troque sua vaga por um carguinho de segundo escalão no Executivo, Stica aceitou imediatamente um convite para ir à Agência de Fomento do governo de Ratinho Jr. (PSD). Suplente, tinha acabado de ser chamado para assumir na Câmara, na vaga de Goura (PDT), eleito deputado estadual.

Sem o titular e na falta de interesse do primeiro suplente, o normal seria convocar o segundo suplente. Mas aí vem a baderna partidária para confundir as coisas. O segundo suplente da sigla, Professor Matsuda, fez 3.885 votos na eleição de 2016. Mas decidiu sair do partido para ser candidato a deputado em 2018. Foi para o PPL.

Ao ver que Stica ia deixar o cargo e que seria chamado, Matsuda correu à sede do PDT para fazer as pazes e se filiar de novo. Tipo Paulinho da Viola em “Um Rio que PAssou em Minha Vida”, deixaria tudo para trás, o pedetismo sempre foi sua grande paixão.

Porém, ai porém… O PDT, percebendo que só serve quando tem vaga a ofertar, está negando a refiliação. E quer repassar a cadeira para o terceiro suplente, Dalton José Borba, que fez 3.832 votos em 2016 e seguiu fiel à legenda desde então.

O caso deverá ser resolvido numa sessão interna para lavar a roupa suja, nesta quinta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias