Sanepar pede e Justiça bloqueia R$ 327 mil do Instituto Paranaense dos Cegos | Plural
11 set 2019 - 21h14

Sanepar pede e Justiça bloqueia R$ 327 mil do Instituto Paranaense dos Cegos

Ação movida pela Sanepar pode deixar trabalhadores sem pagamento

Funcionários do Instituto Paranaense de Cegos (IPC) poderão ficar sem salário no próximo mês. A 2ª Vara da Fazenda Pública decretou o sequestro dos ativos do instituto em decorrência de um processo da Sanepar, bloqueando R$ 327 mil. O montante seria usado no pagamento dos salários de 60 funcionários e na compra de alimentos e medicamentos necessários para o funcionamento da instituição.

O motivo do processo foi uma dívida acumulada ao longo de 12 anos. O IPC deixou de pagar as contas de água no período de 2001 a 2013. O mesmo aconteceu com as contas de luz. Segundo matéria publicada no Paraná Portal, as contas de água e luz não pagas, acumuladas, superam R$ 3 milhões.

Enio Rodrigues da Rosa, diretor do IPC, diz que reconhece a dívida, mas que ela é praticamente impagável, e pede reconsideração.

A instituição alega que a verba vem da Secretaria de Estado da Educação e da Fundação de Ação Social (FAS), e que recursos públicos, por força da lei, não podem ser bloqueados.

Na última segunda-feira (9), cerca de 70 pessoas protestaram em frente ao IPC. Com cartazes, os manifestantes pediam à Sanepar uma negociação justa e acusavam a empresa de ter “responsabilidade social só nos relatórios”.

A Sanepar disse que vai se pronunciar sobre o caso em breve.

Últimas Notícias