Professores da UTFPR fazem moção de repúdio ao reitor | Jornal Plural
Clube Kotter
10 mar 2020 - 10h21

Professores da UTFPR fazem moção de repúdio ao reitor

No documento, os professores denunciam a suposta intenção do reitor de tentar cortar direitos dos servidores

Os professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) aprovaram, no dia 5 de março, uma moção de repúdio contra o reitor Luiz Alberto Pilatti. No documento, os professores denunciam a suposta intenção do reitor de tentar cortar direitos dos servidores, como adicional noturno, progressão de qualquer natureza, adicionais de insalubridade e periculosidade, retribuição por titulação, entre outros.

Na moção, os docentes também repudiam a implantação da Política de Inovação da UTFPR, enviado ao Conselho Universitário (Couni) e que teria sido aprovado sem discussão com a comunidade. Os professores reclamam que Pilatti teria conduzido o processo “de forma autoritária e arbitrária” e que o conteúdo do documento “avança no processo de privatização da universidade pública, implementando na instituição parte do programa “Future-se” do governo federal.

Leia a íntegra da moção de repúdio:

A Assembleia das Professoras e Professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), realizada pela seção sindical dos docentes da instituição, a SINDUTF-PR, no dia 5 de março de 2020, REPUDIA as ações do Reitor Luiz Alberto Pilatti, impostas através do ofício 091/2020, ao cortar direitos dos servidores e servidoras. Da mesma forma, REPUDIA a implantação da Política de Inovação da UTFPR, proposta de forma autoritária e arbitrária, e que avança no processo de privatização da Universidade Pública.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Assuntos:

Últimas Notícias