UTFPR rebate moção de repúdio | Jornal Plural
10 mar 2020 - 13h28

UTFPR rebate moção de repúdio

Reitoria nega que esteja cortando direitos de professores

Em resposta à nota publicada aqui no blog sobre a moção de repúdio assinada por professores da UTFPR contra o reitor da universidade, a instituição encaminhou uma nota de esclarecimento, dando a versão da reitoria para os fatos.

Eis a íntegra da nota:

A respeito do informado pela coluna Caixa Zero da Plural nesta terça-feira, 10 de março, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) esclarece que não há nenhuma iniciativa por parte da atual gestão de cortar direitos dos seus servidores.

O que ocorreu foi a suspensão temporária da inclusão de novos gastos na folha de pagamento de pessoal do último mês de fevereiro. A medida foi justificada pela insuficiência de recursos, uma vez que o orçamento 2020 para pagamento de pessoal da UTFPR foi sancionado pelo Governo Federal com um déficit de R$ 81 milhões. No último dia 2 de março, no entanto, a Diretoria de Gestão de Pessoas da UTFPR voltou a autorizar a inclusão desses itens na folha, com efeitos retroativos, enquanto a Universidade faz gestão junto aos órgãos competentes para que a haja a suplementação para o seu orçamento de pessoal.

A Política de Inovação, por sua vez, precisou ser aprovada via ad-referendum para que a Universidade pudesse se candidatar ao edital de credenciamento de novas unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), que já possui como credenciadas as federais de Campina Grande (UFCG), de Minas Gerais (UFMG), do Rio de Janeiro (UFRJ), do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Santa Catarina (UFSC) e de Uberlândia (UFU). Cabe destacar que o ad-referendum foi submetido e aprovado pelo Conselho Universitário da UTFPR na última quinta-feira, 5 de março. Diferente do que está sendo divulgado, portanto, a Política de Inovação da UTFPR não possui nenhuma relação com o Programa Future-se, lançado pelo Ministério da Educação no ano passado.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias