Paraná terá maior bancada feminina de sua história | Jornal Plural
15 jan 2019 - 0h00

Paraná terá maior bancada feminina de sua história

A bancada feminina do Paraná, embora ainda pequena, nunca teve tantas representantes. Serão cinco deputadas federais – os homens ocupam as demais 25 vagas do estado. Ou seja: as mulheres representarão 20% das cadeiras. Ainda passa longe dos 50% ideais, mas é uma evolução.

Há vários motivos para ficar preocupado com a nova bancada federal paranaense que toma posse no início de fevereiro. Mas existe pelo menos uma razão para acreditar que o processo civilizatório segue em curso.

A bancada feminina do Paraná, embora ainda pequena, nunca teve tantas representantes. Serão cinco deputadas federais – os homens ocupam as demais 25 vagas do estado. Ou seja: as mulheres representarão 16,7% das cadeiras.

Claro que ainda é pouco: o ideal seria ter perto de 50%, já que essa é a proporção entre homens e mulheres no eleitorado. Mas se pensarmos que até 2000 o Paraná jamais tinha tido uma deputada federal, é uma evolução.

O recorde até hoje era de duas deputadas simultâneas. Caso da atual legislatura, que tem Christiane Yared (PR) e Leandre (PV), ambas reeleitas em outubro para um segundo mandato.

Além delas, tomarão posse em fevereiro Gleisi Hoffmann (PT), que deixa o Senado; Luísa Canziani (PTB), de apenas 22 anos; e Aline Sleutjes (PSL), que foi vereadora em Castro.

Luísa Canziani (foto) é a única que se elegeu devido a parentesco com outro político. Deputada mais jovem da nova legislatura, ela é filha de Alex Canziani (PTB), que exerceu cinco mandatos de deputado.

Últimas Notícias