6 dez 2021 - 18h33

Sim, Curitiba precisa de cotas para negros

No novo episódio de podcast, Jelson Oliveira traz para o debate a invisibilidade negra na capital paranaense

O novo episódio do podcast Filosofia Feijão com Arroz traz ao debate o tema das cotas, diante da aprovação da reserva de vagas para negros em todo concurso público municipal de Curitiba. 

Amparado nos filósofos contemporâneos Charles Taylor e Axel Honneth, o professor Jelson Oliveira fala da invisibilidade do negro na capital paranaense e da importância do combate ao racismo estrutural no maior país negro fora do continente africano.

Jelson conta, ainda, um pouco da história desconhecida da mulher representada na estátua Maria Lata D’água, situada na praça José Borges de Macedo, e do culto à branquitude, que percebeu ao chegar em Curitiba nos anos 1990.  

Podcast

Quem assina o comentário é Jelson de Oliveira, professor do Departamento de Filosofia da PUC. Formado em Filosofia pela UFPR, Jelson Oliveira tem especialização em Sociologia Política e mestrado em História da Filosofia Moderna e Contemporânea pela mesma Universidade e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos. É autor de vários livros, sendo o mais recente “A Filosofia Vai ao Museu”.

O podcast vai ao ar com novos episódios duas vezes por semana, às quartas e sábados, e está disponível nas principais plataformas para iOS e Android. 

Ouça o podcast:

Spotify

Deezer

Google

Podcast Addict

Spreaker

Podchaser

JioSaavn

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias