3 dez 2021 - 16h06

Curitiba antecipa doses para quem vai ao exterior de férias

Curitibanos com viagem internacional marcada, com comprovação, podem antecipar 2ª dose ou dose de reforço

Moradores de Curitiba que tenham viagem marcada para outros países poderão antecipar a dose de reforço, anunciou nesta sexta-feira (3) a prefeitura da capital. A medida também vale para a segunda dose, e em ambos os casos deverão ser obedecidos os critérios do Ministério da Saúde.

Os vacinados apenas com a primeira dose com viagem marcada poderão adiantar o retorno às unidades de saúde a partir de 21 dias da primeira aplicação para o imunizante da Pfizer e 28 dias para o da AstraZeneca. O intervalo mínimo é igual para o reforço.

Para isso, o viajante deverá comprovar a ida a outro país com a apresentação de passagem em seu nome. Já os que pretendem fazer viagem internacional de carro deverão apresentar, além dos documentos exigidos para a vacinação, o comprovante de reserva de hospedagem e um termo autodeclarado de responsabilidade legal pela veracidade das informações apresentadas. O termo está disponível no site da SMS.As comprovações deverão ser feitas diretamente no ponto de vacinação.

As pessoas que receberam as duas doses da Coronavac e irão viajar para países que não reconhecem a eficiência desse imunizante poderão receber uma dose de outra farmacêutica que seja aceita pelo país de destino. Neste caso, deverão ser observadas as normas já estabelecidas para a intercambialidade de vacinas. O intervalo mínimo entre a segunda dose e o reforço de outro imunizante deverá ser de 28 dias.Além da comprovação da viagem, também deverá ser apresentada a comprovação de que o país de destino não reconhece a Coronavac.

No caso da vacina da Janssen, a recomendação do Ministério da Saúde é de que a segunda dose ou reforço seja da mesma marca. Mas em caso de necessidade de viagem e falta da vacina em estoque, a SMS seguirá a regra da intercambialidade da vacina e fará o reforço com imunizante da Pfizer.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) já estava antecipando o esquema vacinal para viagens com fins profissionais ou de estudos, mas agora a antecipação também passa a valer para viagens turísticas.De acordo com a pasta, a decisão é uma medida para diminuir as chances de transmissão do vírus.

Como antecipar

O viajante que se enquadra no intervalo indicado entre 21 e 28 dias a depender do imunizante, deverá procurar um dos pontos de vacinação da cidade das 8h às 17h. Os endereços estão no ImunizaJáCuritiba.

É preciso apresentar documento de identificação com foto, CPF, comprovante de endereço e documentação que comprove a viagem.

Vacina e transmissão

Considerada a medida mais eficaz contra o vírus da Covid-19 – junto à adoção de medidas não farmacológicas de prevenção, como uso de máscara e higienização adequada e constante das mãos – , a vacina pode reduzir significativamente a taxa de transmissibilidade. Mas ainda não há indicativos de que pode impedir por completo um contaminado de espalhar o vírus.

O que os estudos já garantem é que os imunizantes protegem adultos e crianças de desenvolverem a forma grave da doença. Conforme o Centro de Controle e Prevenção de Doença (CDC, silga em inglês), órgão de Saúde dos Estados Unidos, não vacinados correm 11 vezes mais risco de morte por Covid-19 dos que os já imunizados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) assegura haver evidências de que, como ser totalmente vacinado ajuda a prevenir a infecção pelo Sars-Cov-2, a imunização também ajuda a proteger as pessoas ao seu redor, reduzindo a probabilidade de pegar o vírus e transmiti-lo. Mas os estudos seguem em andamento para entender até que ponto a vacinação impede a transmissão a outras pessoas, e as chances chances de passar o vírus adiante mesmo vacinado ainda existem.

Por isso, mesmo com as doses em dia, as medidas de prevenção não farmacológicas seguem essenciais. Fique a pelo menos um metro de distância de outras pessoas, use uma máscara devidamente ajustada sobre o nariz e a boca, evite locais e ambientes mal ventilados, limpe as mãos com frequência e evite ao máximo se expôr a situações de risco.

Calendário 6 a 10 de dezembro

No calendário normal, a semana de 6 a 10 de dezembro será de dose de reforço para aquelas pessoas que tomaram a segunda dose entre os dias 7 e 23 de julho. Com o novo cronograma, que antecipa a aplicação do imunizante em até 10 dias para os convocados, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) espera atender 78 mil pessoas.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias