Juízes tiveram vencimento bruto de R$ 93 mil em dezembro | Jornal Plural
Clube Kotter
16 fev 2020 - 22h04

Juízes tiveram vencimento bruto de R$ 93 mil em dezembro

Juízes substitutos de segundo grau puxam a média, para cima, com contracheques médios de R$ 113 mil

Os juízes do Paraná em dezembro de 2019 tiveram em média vencimento bruto de R$ 93 mil. Depois dos descontos, a média do dinheiro depositado nas contas foi de R$ 68 mil. A média leva em conta só a Justiça estadual de primeiro grau – os vencimentos dos desembargadores, ainda mais altos, você consulta aqui.

Assim como no caso dos desembargadores, embora estejam muito acima do teto do funcionalismo, os vencimentos não são ilegais. Isso porque a legislação brasileira permite que a magistratura incorpore uma série de benefícios e penduricalhos que, no fim das contas, ajudam a ultrapassar, na prática, o que deveria ser o teto.

Em dezembro, os valores ficam ainda mais altos, evidentemente, em função do décimo terceiro. Mas não é só. Vários juízes, por exemplo, receberam uma correção de pagamentos feitos a menos na época de criação do Plano Real.

Outros juízes, aproveitando o fato de que têm 30 dias de férias somados aos 30 de recesso, preferem vender as férias e receber o valor em dinheiro. A manobra em geral é autorizada pelo tribunal e pelo Conselho Nacional de Justiça.

O levantamento feito com exclusividade pelo Plural mostra que os juízes que estão mais próximos da promoção para desembargador puxam o valor para cima. No caso dos juízes substitutos de segundo grau, a média de vencimentos brutos em dezembro foi de R$ 113 mil.

No entanto, mesmo quem está no início da carreira da magistratura teve vencimentos bem acima do teto. Os juízes substitutos receberam em média R$ 84 mil brutos. Depois dos descontos, caíram na conta em média R$ 59 mil.

Os vencimentos dos juízes são públicos e podem ser conferidos por qualquer cidadão no Portal da Transparência do Tribunal de Justiça do Paraná.

Colaborou Rafaela Moura.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Assuntos:

Últimas Notícias