Justiça manda Petrobras suspender demissões em fábrica de Araucária | Jornal Plural
18 fev 2020 - 23h37

Justiça manda Petrobras suspender demissões em fábrica de Araucária

A medida foi tomada nesta terça (18) pela desembargadora Rosalie Michaele Bacila

Os petroleiros encararam como uma vitória a decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) de suspender, até o dia 6 de março, a demissão de cerca de 1 mil pessoas trabalhadores da Fábrica de Fertilizantes de Araucária (Fafen).

A medida foi tomada nesta terça (18) pela desembargadora Rosalie Michaele Bacila.

A categoria está em greve há 18 dias. De acordo com a Federação Única dos Petroleiros (FUP), a paralisação teve a adesão de 21 mil petroleiros, em 121 unidades da Petrobras de 13 estados do Brasil.

Na segunda (17), o ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), considerou a greve da categoria ilegal, atendendo a pedido da empresa.

Os petroleiros prometem recorrer da decisão e alegam que a Petrobras descumpriu o acordo coletivo de trabalho. O julgamento definitivo no TST está previsto para 9 de março.

Colaborou Ricardo Medeiros.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias