Dossiê do Exército sobre Bolsonaro vem à tona na íntegra pela primeira vez | Jornal Plural
21 jan 2019 - 0h00

Dossiê do Exército sobre Bolsonaro vem à tona na íntegra pela primeira vez

Site Documentos Revelados publica 96 páginas em pdf de investigação feita entre 86 e 89.

O site Documentos Revelados publicou neste sábado (19) pela primeira vez em versão integral o dossiê montado pelo Exército brasileiro no final da década de 1980 sobre o capitão Jair Bolsonaro. O dossiê passou a ser organizado depois que Bolsonaro criticou publicamente o salário dos militares e se envolveu em uma trama que supostamente culminaria com a colocação de bombas em quartéis para protestar por reajustes.

Parte dos documentos já havia sido publicada em jornais e revistas. No entanto, o Documentos Revelados é o primeiro a trazer o dossiê na íntegra, além de uma série de comunicações internas do Exército realizadas via telex. São 96 páginas de informação sobre as investigações realizadas à época. O material sobre Bolsonaro está disponível para pesquisa no Arquivo Nacional desde 2012.

O principal interesse dos documentos é ver como as declarações de Bolsonaro no início da redemocratização, em duas reportagens para a Veja, colocaram-no de uma hora para outra no mapa político nacional. Desconhecido, o capitão passou imediatamente a frequentar manchetes e a ser visto como representante da classe de militares insatisfeita com a remuneração.

Os documentos mostram a preocupação do SNI, que vigiava Bolsonaro, com a repercussão das declarações sobre os salários. Aparentemente, o capitão apenas deu voz a um sentimento comum entre os militares de baixa patente, e isso fez com que a insatisfação se tornasse mais clara em vários pontos do país, o que é relatado em telegramas classificados como secretos.

Não foi à toa que Bolsonaro acabou, depois de passar para a reserva, entrando para o pequeno PDC e se elegendo vereador pelo Rio de Janeiro, com mais de 11 mil votos. Pouco depois, ele passaria a deputado federal – cargo que exerceu por 28 anos, até chegar à Presidência.

Quem quiser ver a íntegra dos documentos clica aqui. (O Plural não reproduz o material por acreditar que o veículo que fez a aposta e o investimento sempre merece o clique.) O Documentos Revelados é mantido pelo pesquisador e ex-guerrilheiro Aluizio Palmar, que integrou o MR8 e a VPR, de Carlos Lamarca.

Últimas Notícias