Deputado quer processar grupo que denunciou ação da PM no Largo | Jornal Plural
25 set 2019 - 23h11

Deputado quer processar grupo que denunciou ação da PM no Largo

Policiais foram filmados após suposta abordagem violenta a moradora de rua

Deputado da bancada da bala, Coronel Lee (PSL) assumiu nesta semana a defesa dos colegas acusados de atos de truculência no Largo da Ordem. O caso ficou famoso por causa da denúncia feita pela cantora Maria Gadu.

Vídeos da situação mostram que um grupo de pessoas fotografou e filmou os policiais que, segundo eles, cometeram abusos ao abordar uma moradora de rua.

Os PMs, revoltados, agrediram verbalmente o grupo, chegaram a agredir fisicamente alguns de seus integrantes e ainda deram voz de prisão a uma pessoa.

Além de dizer que eles não fizeram nada de mais, o ex-PM chegou a falar que os colegas foram condescendentes por não terem prendido todo mundo. E foi mais longe.

Agora, Lee, que comandava o batalhão de Cascavel antes da aposentadoria, diz que quer saber quem eram as pessoas e que pretende que elas sejam processadas.

Segundo ele, há três motivos para isso: interferência indébita em ação policial, exibição de imagens sem autorização e, sim: arrebatamento de preso, já que o grupo teria impedido que um PM levasse preso um dos rapazes que filmou a ação.

Lee já chamou a atenção por outras declarações pesadas, como na vez em que criticou duramente a vereadora Marielle Franco pouco depois de ela ser assassinada, dando a entender que ela defendia bandidos e prejudicava a polícia.

Últimas Notícias