8 mar 2021 - 23h27

Sem leitos, Grande Curitiba reabre atividades não essenciais

Comércios, bares, escolas e igrejas retomam movimento presencial nesta quarta (10); algumas já abriram

As maiores cidades da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) estão seguindo o Decreto Estadual 7020/2021 e liberaram a abertura do comércio não essencial, como bares e shoppings, assim como escolas e igrejas a partir desta quarta-feira (10). Em algumas, a liberação já está valendo e tudo voltou a funcionar hoje, como em Piraquara e São José dos Pinhais – onde a Justiça agiu e determinou novamente o fechamento, mas só até quarta. Veja os detalhes de cada Cidade:

Araucária

A Prefeitura de Araucária publicou hoje o Decreto 35.694/2021, no qual adota as medidas determinadas pelo Governo do Estado, durante sua vigência. Portanto, serviços não essenciais poderão reabrir na quarta-feira (10).  

As aulas presenciais nas unidades privadas também poderão retornar suas atividades a partir do dia 10. O atendimento e serviços da Prefeitura funcionam normalmente e fica autorizada a abertura do Parque Cachoeira. 

Araucária conta com leitos de retaguarda de UTI no HMA (Hospital Municipal de Araucária), os quais estão 100% ocupados hoje, segundo a Prefeitura. Há também 25 leitos de enfermaria no CECC (Centro de Enfrentamento e Combate ao Coronavírus). Destes, hoje 84% estão ocupados.

A Cidade possui 1.217 casos ativos e soma 172 óbitos. Vacinados são 4.376, sendo que, desses, 1.031 já receberam a segunda dose. 

Almirante Tamandaré

Com 130 mil habitantes, Almirante Tamandaré está seguindo o Decreto Estadual. É proibido circular das 20h às 05h em espaço e vias públicas Na quarta-feira (10), serviços não essenciais poderão abrir novamente, das 10h às 17h, de segunda à sexta-feira, com limite de 30% de ocupação.

Hoje (9), a cidade ultrapassou o marco de 130 mortes pelo coronavírus. Ao total, 139 pessoas já perderam a vida no município. Vacinadas foram 2.250 pessoas até agora.

Pinhais 

As medidas restritivas estabelecidas pelo Governo do Estado também foram acatadas por Pinhais. Com isso, os serviços e atividades não essenciais poderão voltar a funcionar a partir de quarta-feira (10). Os estabelecimentos poderão atender de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h e com somente 50% da ocupação total. Parques e bosques continuam fechados. 

Pinhais já registrou 204 óbitos. Casos ativos são 696. Foram vacinadas 3.565 pessoas, sendo 1.402 imunizadas com a segunda dose.

Piraquara 

A Prefeitura de Piraquara divulgou neste sábado (6), seu próprio decreto municipal (9119/2021), que passou a valer a partir desta segunda-feira, dia 08 de março. As novas regras permitem o funcionamento das atividades não essenciais com restrições de horário, das 6h às 20h, de segunda a sábado, respeitando as medidas sanitárias para conter a disseminação da Covid-19, afirma a Prefeitura. 

“A reabertura com restrições será fiscalizada pela Prefeitura de Piraquara e obedece o toque de recolher, das 20h às 05h, decretado pelo Governo do Estado. Seguem suspensas atividades não essenciais que por sua natureza causam aglomerações e ambiente propício para disseminação do vírus.”

Na Cidade, casos ativos somam 317. Óbitos pela doença são 148 até agora. Vacinados são 2.614, e 1.174 já receberam a segunda dose. 

Campo Largo

A cidade está seguindo o decreto do Estado e também deverá reabrir estabelecimentos não essenciais na quarta-feira (10). Segundo a Secretaria de Saúde (Sesa), os hospitais São Lucas Parolin e Rocio, em Campo Largo, estavam com todos os 196 leitos de UTI, exclusivos para pacientes com Covid-19, ocupados até ontem (8).

 Nas UTIs 97% das vagas e 72% nas enfermarias Covid adulto estão ocupadas na Macrorregião Leste – regional de saúde em que Campo Largo está inserida. 

A Cidade, com 133 mil habitantes, soma – segundo último boletim divulgado pela Prefeitura – 559 casos ativos de coronavírus. Óbitos são 177. Foram vacinadas 8.044 pessoas no município.

Colombo

A cidade de Colombo – segunda maior da RMC, com 246 mil habitantes – é outra que está seguindo o decreto estadual. Devem reabrir o comércio na quarta-feira (10), mas esperam um decreto municipal do prefeito Herder Lazarotto (PSD) para talvez prorrogar as medidas restritivas. 

Na última sexta-feira (5), Colombo decretou Estado de Emergência por 180 dias para acelerar ações no combate à pandemia. Casos de alta complexidade foram concentrados no Pronto Atendimento 24 horas do Alto Maracanã, que está no limite. Todas as outras unidades de Saúde estão atendendo casos leves para poder desafogar o sistema, confirmou ao Plural Prefeitura. 

Atualmente, são 83 leitos exclusivos para Covid-19 e 16 respiradores. Segundo os últimos dados municipais, são 309 casos ativos na Cidade. Óbitos já somam 336. Imunizados foram 2.856, dos quais 1.050 receberam a segunda dose.

São José dos Pinhais

Maior cidade da RMC, com 330 mil habitantes, São José dos Pinhais decidiu seguir seu próprio decreto municipal (4.230/2021) e mandar reabrir o comércio não essencial a partir de hoje (8). Os estabelecimentos poderiam funcionar de segunda a sábado, das 6h às 21h, com 30% da capacidade.

Porém, o Tribunal de Justiça do Paraná determinou a suspensão do decreto na manhã desta segunda (8). O município ainda tentou recorrer da decisão, mas ainda não houve julgamento. Com isso, o comércio local não essencial deve permanecer fechado amanhã (9), e só abrir a partir de quarta-feira (10), seguindo o decreto estadual. 

Com 95% dos leitos exclusivos para Covid ocupados na Cidade, a Prefeitura suspendeu consultas nas Unidades de Saúde, que agora passam a atender também pacientes com Covid-19. É uma tentativa de desafogar as UPAs, que só atenderão pessoas encaminhadas pelas US ou emergências.

Com a mudança, somente hoje, 73 pacientes que procuraram as duas UPAs da Cidade precisaram voltar e procurar os postos de Saúde de seus bairros.

O Município tem apenas 10 leitos de UTI e 25 nas UPAs, além de outros sete de enfermaria Covid no Hospital São José.

A Cidade soma 365 mortes pelo coronavírus. Foram 10.049 vacinados, dos quais 3.158 receberam a segunda dose do imunizante.

Colaborou: Matheus Koga 

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

4 comentários sobre “Sem leitos, Grande Curitiba reabre atividades não essenciais

Deixe um comentário

Últimas Notícias