Maratona de Curitiba deve atrair 12 mil atletas em 2023

Entre os gastos dos atletas e os custos de organização, a Maratona de Curitiba movimenta na cidade cerca de R$ 24 milhões de reais por ano

Todos os anos, no terceiro fim de semana de novembro, a Maratona de Curitiba atrai atletas de várias partes do mundo para a capital paranaense. Neste ano, a organizadora do evento Global Vita Sports estima que cerca de 12 mil atletas participem da competição – 4,8 mil vindos de fora da cidade –, no dia 19 de novembro.

Segundo o sócio-fundador e CEO da Global Vita, Arthur Trauczynski, na última edição da maratona, cerca de 40% dos participantes não eram curitibanos e vinham das mais variadas localidades. “Olhando para esses números, acreditamos que cerca de 4,8 mil participantes venham de outras cidades. Considerando que cada atleta traz um acompanhante, calculamos que cerca de 9,6 mil pessoas venham a cidade pela maratona”, diz.

Maratona de Curitiba

Esse é o caso da dentista Andrea Cassiano Braga, que vem de Ribeirão Preto (SP) para participar de sua primeira maratona. Andrea corre há cinco anos e já participou da meio maratona do Rio de Janeiro e da meia maratona de Brasília. “Eu escolhi a maratona de Curitiba por ser no segundo semestre do ano, para assim ter tempo de fazer toda a preparação de treinos”, diz.

A recomendação é que os atletas interessados em correr uma maratona devem se preparar por, no mínimo, seis meses. “Estou desde o início do ano focada na maratona. Então eu passei por cardiologista, nutricionista, tem o professor de corrida, faço academia para fortalecimento e fisioterapia preventiva”, explica Braga. 

Além da preparação física, Andrea também está se organizando para vir a Curitiba pela primeira vez com o marido. A dentista já fez as reservas de seu hotel e pretende além de competir conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

Turismo esportivo

Segundo Trauczynski a estimativa é que em média os atletas gastam na cidade cerca de R$ 1.580 durante sua estadia na cidade, o que gera um renda voltada ao turismo estimada em R$ 12 milhões. “Fazemos esse cálculo imaginando os gastos dos atletas com transporte entre ida e volta, consideramos a média das diárias dos hotéis da cidade e a alimentação diária”, diz.

Além dos gastos de atletas que vêm de fora de Curitiba, a Global Vita também calcula os gastos dos atletas que moram na cidade. A empresa estima que esses serviços voltados à preparação dos atletas, como serviços médicos, acompanhamento com professores de corrida ou assessorias esportivas, geram uma renda de cerca de 7,2 milhões. Segundo a Global Vita, entre os gastos de todos os atletas e os custos de produção e organização a Maratona movimenta em Curitiba cerca de R$ 25 milhões por ano. 

Impacto

Para o Diretor de Esporte da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Adriano França, a maratona impacta a cidade de forma econômica e cultural. “Eventos esportivos de grande magnitude como é o caso da Maratona de Curitiba promovem na cidade um turismo conhecido como turismo esportivo, que impacta a cidade cultural e economicamente”,diz.  

França explica que a movimentação turística, comercial e hoteleira que acontece na cidade durante os grandes eventos esportivos é positiva para a cidade. “A ideia é fazer com cada vez mais eventos esportivos aconteçam em Curitiba para que assim haja um aumento no turismo e comércio local”,diz. A Maratona de Curitiba acontece no dia 19 de novembro. As inscrições podem ser feitas até 08 de novembro e variam entre R$89 a R$450. Os atletas interessados  podem correr nos percursos de 5, 10, 21 e 42 quilômetros.

Outras informações sobre a Maratona de Curitiba, aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Plural se reserva o direito de não publicar comentários de baixo calão, que agridam a honra das pessoas ou que não respeitem níveis mínimos de civilidade. Os comentários são moderados por pessoas e não são publicados imediatamente.

Rolar para cima