Curitiba tem primeira morte de profissional de saúde por Covid | Jornal Plural
26 abr 2020 - 11h03

Curitiba tem primeira morte de profissional de saúde por Covid

Técnica de enfermagem do Marcelino Champagnat faleceu na noite deste sábado na UTI do Ônix

Curitiba registrou na noite deste sábado o primeiro falecimento de uma profissional de saúde em decorrência do coronavírus. A técnica de enfermagem Valdirene Aparecida Ferreira dos Santos, de 39 anos, morreu depois de três semanas internada na UTI do Ônix.

Valdirene foi o primeiro caso de contaminação por coronavírus no Marcelino Champagnat, conforme revelou reportagem do Plural em 5 de abril. A enfermeira fez seu último plantão em 27 de março, e depois se sentiu mal. Poucos dias depois, o hospital informou à equipe de enfermagem sobre a situação. Ela foi o 16º óbito registrado em Curitiba.

No dia anterior a seu afastamento, a enfermeira, que trabalhava na UTI do hospital, havia sido designada para cuidar de um doente de Covid. No entanto, a secretária de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, afirmou em uma das lives da prefeitura que a história da contaminação era outra, sem entrar em detalhes.

O Marcelino Champagnat, ligado à PUCPR, foi atingido por um surto de Covid em seus profissionais: mais de duas dezenas de pessoas foram afastadas com casos confirmados ou suspeitos da doença.

Como determina o protocolo para esses casos, não haverá velório e o corpo será cremado. O sepultamento das cinzas está marcado para este domingo em Fazenda Rio Grande.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você clica aqui, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

2 comentários sobre “Curitiba tem primeira morte de profissional de saúde por Covid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias