Curitiba fecha cinemas, academias e salões de beleza | Jornal Plural
19 mar 2020 - 15h14

Curitiba fecha cinemas, academias e salões de beleza

Não poderão funcionar espaços como casas noturnas, academias, teatros e cinemas

Na tentativa de ampliar as medidas de contenção e prevenção do novo coronavírus, a Prefeitura de Curitiba trouxe novas determinações que passam a valer a partir desta sexta-feira (20/3). Há restrições a serviços específicos, mas o município avalia que ainda não é o momento de fechar completamente o comércio e outras atividades.

A determinação é para evitar aglomerações em locais fechados e diminuir o trânsito de pessoas – restringido assim a possibilidade de transmissão do vírus. O Comitê de Técnica e Ética Médica – criado para analisar o desenvolvimento do Covid-19 na capital paranaense – avalia que ainda não é o momento de decretar o fechamento de lojas, já que a cidade ainda não conta com transmissão comunitária. Entende-se que o atendimento do comércio pode ser adaptado para evitar a transmissão.

Medidas

Passa a ser sendo obrigatório o isolamento domiciliar de pessoas com 70 anos ou mais, e proibida a visitação de idosos nas instituições de longa permanência. Para idosos que estejam enfermos poderá ser autorizada a presença de um acompanhante, de acordo com avaliação do responsável técnico da instituição.

Na parte de serviços e comércio, devem fechar:

– Casas noturnas, espetáculos, boates.

– Cinemas e teatros.

– Academias de ginástica, natação e esportes em geral.

– Salões de beleza.

– Escolas de música, artes, línguas e congêneres.

– Autoescolas.

– Tabacarias.

Mantêm-se em funcionamento, mas respeitando novas orientações:

– Lojas em geral (como de roupas, sapatos e acessórios).

– Supermercados e hipermercados (incluindo os mercados municipais).

– Restaurantes, bares e lanchonetes.

– Feiras livres.

– Padarias.

– Farmácias.

– Postos de gasolina.

– Lojas de conveniência.

– Lojas de produtos para animais.

As novas orientações para essas unidades incluem:

– Distribuição das mesas e da ocupação do espaço que mantenha as pessoas a no mínimo 1,5 metro uma da outra.

– Restrição de acesso ao recinto, de forma que haja condições de as pessoas se manterem à distância de 1,5 metro uma da outra.

– Os estabelecimentos devem organizar filas (de acesso, atendimento ou de pagamento) de forma que as pessoas fiquem a 1,5 metro uma da outra.

– Restaurantes de auto-serviço (self-service) devem destacar atendentes com luvas limpas, toca e máscara própria à manutenção de alimentos para servir os clientes, de forma a diminuir o contato com os utensílios de uso geral.

A feirinha do Largo da Ordem, no Centro Histórico, funciona no próximo domingo (22/3), mas será suspensa a partir do próximo, 29/3. A recomendação municipal é que celebrações religiosas sejam feitas por sistemas on-line.

Ainda não há recomendações específicas sobre o funcionamento do transporte coletivo na cidade – mudanças no horário de funcionamento e alteração na ocupação dos ônibus devem ser anunciados em breve. Vale destacar que, com o decreto do governo do estado, a ala estadual da Rodoviária será fechada a partir desta sexta-feira (20/3) por tempo indeterminado. O transporte coletivo rodoviário de passageiros com origem em todos os estado e Distrito Federal também foi suspenso. 

As famílias de crianças e estudantes em situação de vulnerabilidade receberão alimentação durante a suspensão das aulas (de 23/3 a 12/4). Cestas básicas serão distribuídas pela estrutura do município (os locais estão sendo definidos).

“Temos que proteger a saúde de todos, porém, tendo o cuidado de preservar o trabalho e os meios de sustento das pessoas”, avaliou o prefeito. “Também estudamos um pacote econômico após passar a pior fase, para que a economia local tenha fôlego”, declarou.

“Vamos fazer o máximo possível para evitar e retardar a transmissão local, o envolvimento de todos é fundamental e já sabemos que medidas de isolamento têm funcionado. Não adianta suspendermos as aulas e as pessoas se concentrarem em shoppings ou irem para a praia”, destacou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você clica aqui, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

2 comentários sobre “Curitiba fecha cinemas, academias e salões de beleza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias