11 fev 2021 - 21h20

Cidades da RMC avançam para 2ª fase da vacinação

Com denúncias de fura-filas, idosos começam a ser imunizados na Grande Curitiba

Na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), a segunda fase da vacinação contra o coronavírus já começou em algumas Cidades. O Plural apurou como está o processo de imunização, as denúncias de fura-filas, os casos registrados de Covid-19 e as mortes pela doença nos maiores Municípios da Grande Curitiba. Os dados foram divulgados pelas próprias Prefeituras.

São José dos Pinhais

Maior cidade da RMC, São José dos Pinhais (SJP) recebeu 3.478 doses da Coronavac e vacinou cerca de 2.500 pessoas, segundo os dados da Prefeitura. Apesar de já estar chamando os idosos para se cadastrar por telefone, on-line ou nos postos de saúde, a administração diz não ter data para a segunda fase, pois depende da chegada de mais doses, encaminhadas pelo Governo do Estado.

Ainda assim, SJP já liberou o pré-cadastro para vacinação dos idosos a partir de 60 anos. “Adiantamos esse processo para assegurar que toda a terceira idade possa realizar esse cadastro, garantindo bem-estar e acesso ao sistema”, diz em nota a Prefeitura, que liberou vacinas para profissionais de um hospital privado, que não estão na linha de frente do combate à pandemia, gerando denúncias de dezenas de fura-filas, conforme mostrou o Plural.

O Município teve 12.482 casos confirmados, e 328 óbitos – 18 apenas no mês de fevereiro. Atualmente, o número de casos ativos é de 2.791.

Pinhais

A vacinação para os idosos em Pinhais começou na segunda-feira (8) e será dos mais velhos aos mais novos, até chegar aos 80 anos. Os profissionais de saúde estão indo até a residência daqueles que estão no cadastro disponibilizado no site da Prefeitura. Para essa nova etapa de vacinação, foram recebidas 600 doses da vacina Coronavac. Segundo dados do Município, 2.023 pessoas já foram imunizadas.

Pinhais acumula 8.461 casos confirmados de Covid-19 e 183 óbitos. Casos ativos são 566. 

Araucária

Começou nesta quarta-feira (10) a vacinação para os idosos em Araucária. Estão sendo vacinados idosos com 90 anos ou mais. Nesta semana, o Município recebeu 360 doses da vacina para imunizar esse novo grupo. Para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) não é necessário fazer nenhum cadastro para receber o imunizante em casa. Segundo a Prefeitura, equipes entrarão em contato para comunicar a data de vacinação.

No total, Araucária já recebeu 2.675 doses e imunizou 1.954 pessoas. Foram confirmados 12.375 casos da doença, e 156 mortes desde o início da pandemia. Há 723 casos ativos na cidade. 

Campo Largo

O Município recebeu, na segunda-feira (8), mais 610 doses da vacina. As doses são para continuar vacinando os trabalhadores de saúde e iniciar a vacinação dos idosos com 90 anos ou mais. Os dois grupos devem preencher um formulário disponível no site da Prefeitura. Após efetuado o cadastro, a Secretaria de Saúde entrará em contato para agendar a vacinação.

Campo Largo já aplicou o imunizante em 3.158 pessoas. Ao total, 8.235 casos de coronavírus foram confirmados, e 150 mortes. Atualmente, há 375 casos ativos.

Colombo

Na segunda-feira (8), Colombo recebeu mais 970 doses da vacina, para continuar imunizando os trabalhadores de Saúde e iniciar a vacinação dos idosos com 90 anos ou mais. Assim como Campo Largo, os dois grupos devem preencher um formulário no site da Prefeitura e aguardar o contato da Secretaria de Saúde. A vacinação para os acamados será em domicílio e para os demais em 25 unidades de Saúde. A imunização dos idosos começou nesta quarta-feira (10).

Segundo o último balanço municipal, foram imunizadas 2.283 habitantes. Colombo tem 9.005 casos confirmados e 318 óbitos por coronavírus. Casos ativos são 147.

Piraquara

Nesta terça-feira (9), Piraquara iniciou a imunização dos idosos acima de 90 anos e os acamados acima de 75 anos. A vacinação está sendo feita em domicílio e para atendimento é preciso preencher o formulário eletrônico disponibilizado no dia 25 de janeiro pelo Município.

A expectativa de Piraquara é vacinar todos os idosos acima de 90 anos e também os acamados durante esta semana, enquanto aguarda o recebimento de novas doses. No total, 23.365 pessoas pertencentes aos grupos prioritários devem ser vacinadas na Cidade. 

Foto: Prefeitura de Piraquara

A Prefeitura também disponibilizou um documento, atualizado semanalmente, de todas as pessoas que foram imunizadas no Município. Segundo o Executivo, a ação é para garantir a transparência sobre os dados da imunização. 

Piraquara já recebeu 1.894 doses e imunizou 1.573 pessoas. Casos confirmados de coronavírus são 6.243 e óbitos 143. Casos ativos somam 91. 

Fura-filas

Na manhã desta quinta-feira (11), a Controladoria-Geral do Estado (CGE), por meio da Ouvidoria-Geral, começou apurar denúncias de fura-filas da vacina contra a Covid-19. As denúncias são encaminhadas ao Ministério Público e apuradas. Caso o denunciado esteja efetivado no serviço público estadual, ele responderá também a um processo administrativo e pode ser exonerado. 

O ‘Paraná sem Fura-Fila’, como foi chamado, publica a lista das Regionais de Saúde com a quantidade de suspeitas de fura-filas e deve receber atualizações diárias.

Você também pode denunciar irregularidades na vacinação do seu Município pelo telefone 0800 041 1113; pelo site da CGE; pelo e-mail [email protected]; pelo WhatsApp (41) 3883-4014; ou pelo formulário disponível no site da operação. A queixa pode ser anônima. 

Já foram registradas 207 denúncias em todo o Paraná, sendo 43 em Curitiba. Na RMC, as suspeitas de irregularidades neste dia 11 de fevereiro somam:

Tijucas do Sul: 5

Pinhais: 4

Colombo: 4

Almirante Tamandaré: 3

São José dos Pinhais: 2

Piraquara: 2

Araucária: 2

Campo Largo: 1

Diferença

Tanto o processo de vacinação quanto a divulgação dos dados dependem de cada Município. Com isso, pode-se perceber as Cidades que estão se organizando melhor e as que pecam na transparência.

Campo Largo, por exemplo (com 132 mil habitantes), vacinou o dobro de Piraquara (com 114 mil moradores), que, por sua vez, divulga os dados diariamente, inclusive a lista de todas as pessoas já imunizadas. Bem diferente de Pinhais, que não disponibiliza os dados com clareza, ou São José dos Pinhais, que precisou receber orientações do Ministério Público (MPPR) e do Tribunal de Contas (TCE) para divulgar o Plano Municipal de Vacinação.

Desta forma, é importante que a população fique atenta à comunicação transparente de sua Cidade no processo de vacinação e denuncie qualquer problema ou suspeita de fraude. A divulgação de dados é fundamental para compreender como transcorre a execução dos Planos Municipais, que devem seguir os Estaduais e o Nacional de Vacinação.

Colaborou: Matheus Koga

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe um comentário

Últimas Notícias