Podcast conta a vida de Cesar Lattes, o brasileiro que o Nobel "tungou" - Jornal Plural
18 set 2021 - 18h01

Podcast conta a vida de Cesar Lattes, o brasileiro que o Nobel “tungou”

Físico é o personagem da semana do podcast “Quero te apresentar uma pessoa”

Em mais de um século, o Brasil nunca ganhou um Prêmio Nobel. Houve pelo menos uma vez, no entanto, em que o mundo todo sabia que o certo seria ter concedido o Nobel de Física a um brasileiro. Cesar Lattes, um curitibano nascido em 1924, descobriu o méson-pi, uma partícula imprescindível para entender o funcionamento do átomo. No entanto, o prêmio foi dado apenas para o chefe de seu grupo de pesquisa.

César Lattes, o personagem do terceiro episódio do podcast “Quero te apresentar uma pessoa”, é figura central na ciência brasileira. Lattes seria indicado mais quatro vezes ao Nobel e, no fim da vida, disse que foi “garfado” duas vezes. Não era choro de perdedor: quem entende do riscado diz que ele de fato merecia. Mas nem só de Nobel vive a ciência, e independente do prêmio, Lattes teve uma carreira brilhante, no Brasil e no exterior.

Para estudar as minúsculas partículas subatômicas, ele teve de subir montanhas geladas na Bolívia, além de fazer uma pesquisa de ponta no laboratório. É esse personagem marcante que Sandi Bart esmiúça nesta semana no podcast.

“Quero te apresentar uma pessoa” é um programa semanal dedicado a biografias brasileiras. No episódio de estreia, a personagem retratada foi Nair de Tefé.

Entre os próximos biografados estarão o matemático Newton da Costa, criador de um novo tipo de lógica; a pianista Jocy de Oliveira; e João Augusto do Amaral Gurgel, o homem que criou o carro 100% nacional. O programa estará disponível nas principais plataformas de podcasts, sempre aos sábados.

Com apresentação de Sandi Bart, o podcast tem patrocínio do Colégio Esic Internacional. A primeira temporada será composta de 12 episódios.

Siga nas plataformas:

Spotify

Deezer

Spreaker

Podcast Addict

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias