Uma denúncia de violência contra idosos a cada seis horas | Jornal Plural
1 jul 2019 - 6h00

Uma denúncia de violência contra idosos a cada seis horas

Segundo dados do governo federal, casos aumentaram em 60% em sete anos no país

Cerca de 37 mil denúncias de agressão contra idosos foram registradas em 2018. Em sete anos, o número de queixas de violência como abuso financeiro, negligência, agressão sexual e trabalho escravo aumentou em 60% no país. No Paraná, foram contabilizadas 1,5 mil denúncias, cerca de 13% a mais que no ano anterior, quando foram registradas 1,4 mil queixas de agressões contra idosos no estado. Os dados são do serviço de denúncias e proteção contra violações de direitos, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH).

Cada vez mais representativa no país, a população de idosos passa de 30,2 milhões, segundo dados do IBGE. Pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), o Brasil ganhou 4,8 milhões de idosos nos últimos cinco anos. No Paraná, o crescimento no período foi de 15%, com uma população idosa passando de 1,4 milhão para 1,7 milhão de pessoas, pelo levantamento da Pnad.

Pelos dados do MDH, 97% das denúncias são de negligência, violência psicológica, abuso financeiro e econômico e violência física. Em 60% das agressões registradas a vítima é mulher. Metade das denúncias de negligência, principal violação registrada nas denúncias, são de amparo e responsabilização e alimentação.

Das vítimas 41,5% foram declarados brancos, pardos 26,6%, pretos 9,9%, amarelos com 0,7% e indígenas 0,4%. Metade das denúncias de negligência, principal violação registrada nas denúncias, são de amparo e responsabilização e alimentação.

Segundo maior motivo das denúncias, aproximadamente 40% das violências psicológicas são consolidadas por meio de hostilização ou humilhação. Dentre as mais de 15 mil denúncias de agressões financeiras contabilizadas no ano passado, 87% são de retenção de salário, expropriação de bens e extorsão.

De acordo com o levantamento do MDH sobre o perfil dos agressores, metade é de mulheres e metade é de homens. Em 78% dos casos o agressor é algum familiar, sendo que em 52% das denúncias apontadas em 2018 a violência foi cometida pelos próprios filhos. Em aproximadamente 80% dos casos a agressão foi realizada na própria casa da vítima.

https://www.plural.jor.br/campanha-incentiva-doacao-de-sangue-e-de-medula-ossea/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias