Em dez anos, número de intoxicação por agrotóxico dobra no país | Jornal Plural
30 jul 2019 - 23h03

Em dez anos, número de intoxicação por agrotóxico dobra no país

A cada 73 minutos uma pessoa intoxicada por agrotóxico no país. Dados do DataSus, base de informação do Ministério da Saúde, registraram 54 mil casos de contaminação por agrotóxico em dez anos no Brasil

A cada 73 minutos uma pessoa intoxicada por agrotóxico no país. Dados do DataSus, base de informação do Ministério da Saúde, registraram 54 mil casos de contaminação por agrotóxico em dez anos no Brasil. No Paraná, foram oito mil notificações no período, um caso a cada dez horas. A maior parte dos casos, cerca de 75%, é de agrotóxicos agrícolas. Na lista de intoxicação, é registrado ainda dois tipos de agentes provocadores de intoxicação: agrotóxico doméstico e agrotóxico saúde pública.

Os dados, contudo, não são o suficiente para frear a liberação de agrotóxicos no Brasil. Nesta segunda-feira (22), a Secretaria de Defesa Agropecuária do Governo Federal aprovou registro de 51 agrotóxicos novos, conforme lista publicada no Diário Oficial.

Dos produtos aprovados nesta semana, segundo informações no Diário Oficial, 44 são genéricos e sete são novos no país. A maior parte, 28 agrotóxicos, estão classificados com toxidade média, e 17 como extremamente tóxicos. Um deles, indicado para uso de culturas de arroz, batata, feijão, tomate e uva, além de ser considerado perigoso ao meio ambiente, é classificado como “extremamente tóxico”.

Devido ao alto teor de toxidade, seis dos agrotóxicos liberados nesta semana pelo governo terão uso restrito, é o que afirma comunicado do Ministério da Agricultura. Um deles, com princípio ativo básico sulfoxaflor, que controla pragas como pulgão e outros insetos, apesar de baixa toxicidade em humanos, oferece riscos às abelhas.

Com a nova liberação do governo, a lista de venenos e agrotóxicos aprovados neste ano chega a 262 novas substâncias com registro no país. De acordo com o levantamento do Ministério da Agricultura, o volume de aprovação do atual governo é o maior desde 2005, quando o órgão começou a mapear as liberações. Desde o início do ano foram cerca de 45 agrotóxicos liberados. Em 2018, ano de maior registro segundo o governo, foram cerca de 37 por mês, um total de 450 em doze meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos:

Últimas Notícias