Com tecnologia brasileira, Visiona Espacial apresenta nanossatélite em reunião de cientistas

Aparelho poderá ser utilizado para missões do Programa Espacial Brasileiro, para estudos climáticos e também para agricultura

A 75ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), o maior evento do gênero na América Latina, sediado em Curitiba neste ano, apresentou um protótipo de nanossatélite.

A tecnologia brasileira foi desenvolvida pela empresa Visiona Espacial, com joint-venture da Embraer e da Telebras. O projeto recebeu aporte da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), com investimento de R$ 2,9 milhões.

A tecnologia brasileira integra o nanossatélite VCUB1, lançado ao espaço pela Space X, do empresário Elon Musk. O lançamento ocorreu em abril deste ano e o nanossatélite poderá ser utilizado para missões do Programa Espacial Brasileiro, para estudos climáticos e também para agricultura.

“A estimativa é que ele fique dois anos em órbita e, ainda neste ano, vamos receber as primeiras imagens”, explicou Reginaldo Faria, da Visiona.

O nanossatélite passa pelo Brasil, mais especificamente acima de Florianópolis, às 10h30 e às 22h30, todos os dias. Este é o primeiro satélite de Observação da Terra e Coleta de Dados projetado pela Indústria Nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Plural se reserva o direito de não publicar comentários de baixo calão, que agridam a honra das pessoas ou que não respeitem níveis mínimos de civilidade. Os comentários são moderados por pessoas e não são publicados imediatamente.

Rolar para cima