8 mar 2022 - 18h50

Sede em Curitiba pode ser estratégica para empresa de SC aspirante a unicórnio

Conta Azul, ERP de gestão e controle financeiro em nuvem para pequenos negócios, começa em Curitiba seu projeto de regionalização

A pandemia da covid-19 criou um novo marco nas relações de trabalho e acelerou a virtualização do contato tão premeditada pelas novas tecnologias. A formalização de uma nova cultura laboral fez endereços profissionais se mesclarem aos residenciais e cobrou rotinas mais pragmáticas e imediatistas. Na contramão da limitação presencial, a Conta Azul, plataforma de gestão financeira online para pequenos negócios, sediada em Santa Catarina, amadureceu o antigo projeto de expansão e trouxe para Curitiba sua primeira sede física regionalizada. O desembarque na capital paranaense pode ser um momento decisivo para a fintech, candidata a chegar em 2023 como um novo unicórnio.

Avaliação metodológica divulgada em fevereiro pela empresa de inovação aberta Distrito coloca a startup de Joinville entre as 21 brasileiras que podem alcançar, neste e no próximo ano, valor de mercado avaliado em pelo menos US$ 1 bilhão. A meta é um propósito, mas não o mais importante, observa Gabriel Manes, diretor de Marketing e de Canais da Conta Azul.

Fundada em 2012 a partir de um projeto no Vale do Silício, a empresa foi a primeira especializa em ERP [siga em inglês para sistema integrado de gestão empresarial] em nuvem no país a conquistar clientes em escala significativa. Do impulso vieram forças para o desenvolvimento pioneiro de uma ferramenta de acesso integrado a pequenos empresários e escritórios de contabilidade, uma vantagem antes só de grandes companhias. A visibilidade alcançada fez do modelo uma referência de organização financeira para empreendedores – o que segue sendo o motor da Conta Azul.

“Isso [a meta do unicórnio] não está escrito na nossa parede como o que a gente está perseguindo como Conta Azul. Na verdade, a gente entende que a realização do nosso propósito nos leva muito além do status de unicórnio. Nosso grande marco está muito mais voltado a organizar cada vez mais empresas, empoderar contadores, transformar empresas de contabilidade e multiplicar nosso ecossistema, que a gente acredita ser um ecossistema que vai ajudar as empresas a terem mais sucesso e tomarem melhores decisões”, diz Manes, que é especialista em estratégias digitais.

Embora sua eficiência esteja no virtual, a startup também tem apostado no fortalecimento do nome em um movimento mais primordial. Um currículo de eventos associado à marca – entre eles a maior conferência de contabilidade e tecnologia da América Latina e 85 edições do maior evento itinerante de contabilidade do mundo – fez os gestores olharem para contato físico entre clientes como um processo imprescindível aos serviços prestados. Daí, a necessidade de ramificar a presença da empresa em endereços concretos.

Sede em Curitiba funciona como um coworking. Foto: Conta Azul/ Divulgação

Curitiba, o ponto de partida

A primeira expansão foi para Curitiba, há muito na mira do setor tecnológico. No ano passado, a capital paranaense foi considerada a mais empreendedora do Brasil pelo ranking Connected Smart Citie, uma espécie de título de inovação. O desempenho foi um diferencial de peso na hora dos gestores da Conta Azul definirem o novo mapa da empresa, que chegou à cidade em setembro já com uma cartela de clientes ousada. Via relacionamento direto ou através dos nossos contadores parceiros, a fintech catarinense já impacta mais de 20 mil empresas de Curitiba e região metropolitana.

“Entendemos o quanto esse olho no olho, esse aperto de mão fez a diferença lá nos anos de 2018 e 2019. Por mais que o mundo tenha apostado, por mais que todo mundo tenha aceitado o contato remoto, a gente ainda entende que o que fazemos é uma educação de mercado, e que essa proximidade física de levar para dentro da sede da Conta Azul o contador, aquele empresário que está perdido, cria conexões que fazem todo um sentido para nós”, explica o diretor.

Curitiba é a cidade onde a empresa tem hoje um time de contadores embaixadores mais significativo. Dos 20 espalhados pelo país, quatro estão por aqui. São eles que devem ajudar os novos contratados da Conta Azul – dois gerentes regionais e um atendente – a fortalecerem os negócios na região.

A ideia é tornar o espaço física da empresa na cidade uma espécie de coworking para pequenos empresários e contadores e fortalecer o apoio e os benefícios aos clientes da plataforma.

“Pode ter um dia em que o contador chama clientes que têm dificuldade com algum ponto, reserva a sede, e todos vão para lá trabalhar juntos. Funciona como um espaço de conexão. A gente cria essa rede de apoio ao empreendedorismo, mas tendo o mercado contábil como o nosso principal aliado”, acrescenta Manes.

Por isso, Curitiba pode ter um papel fundamental nesse novo projeto assumido pela empresa – tanto para a consolidação da regionalização quanto para a conquista do título de unicórnio. É esperado que o que se passar aqui influencie nas decisões futuras da fintech, que tem ainda mais projeções para tirar do papel ao longo de 2022.

Depois da aquisição da Swipe, empresa de serviços bancários digitais, a joinvillense quer incorporar à carta de serviços uma conta digital Pessoa Jurídica para os clientes, facilitada pela experiência no ERP. Na meta consta ainda um calendário de atividades em diferentes cidades – um termômetro para o que vai vir depois.

“Nós temos uma estratégia de expansão regional por todo o país, sim. Para isso, já voltamos a fazer nossos eventos itinerantes. Somente no primeiro semestre serão 20 eventos e dois deles em Curitiba, onde o primeiro já foi realizado [no fim de fevereiro] com 175 participantes. Nas demais praças estamos realizando os eventos, mas ainda não temos unidade física. Então, a sequência desse pós evento, a proximidade que nós estamos desenvolvendo, a figura do gerente regional, o espaço para conexão entre contador e empreendedor, tudo isso em Curitiba, validam esse projeto em potencial de nos abrirmos outras em todo o Brasil. Por isso, Curitiba pode ser decisivo na estratégia do nosso processo de regionalização”, afirma o diretor da Conta Azul.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Um comentário sobre “Sede em Curitiba pode ser estratégica para empresa de SC aspirante a unicórnio

  1. Tudo bem, Adorei seu conteudo, apenas para complementar, tem um programa chamado: Software PCG, esse programa é um agregador de sites de classificados, nele tem mais de 340 sites de classificados grátis onde você pode anunciar, usando esse programa você pode anunciar de forma automática nesses sites, vale muito a pena usar ele deixa seu trabalho bem mais rápido além de te dar uma lista que sempre é atualizada com sites atuais, com esse programa você consegue ter mais trafego orgânico e assim receber visitas dos buscadores como o Google e outros, eu sempre usei esse programa para fazer divulgação e faço vendas praticamente usando apenas ele. Fica ai a dica… Seu texto me ajudou muito. Abraços a todos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds