De gyros pita a mussaká: conheça dois restaurantes de comida grega em Curitiba | Jornal Plural
3 mar 2021 - 9h53

De gyros pita a mussaká: conheça dois restaurantes de comida grega em Curitiba

O recém-inaugurado Ícaro se junta ao Kalamata na cozinha grega curitibana

Esticada no Mediterrâneo, a península grega é desde a Antiguidade anel de conjunção entre Oriente Médio e Ocidente. Assim é também sua culinária que consegue transitar de pratos que parecem ter saído de uma tradicional cantina italiana – como a mussaká, versão grega da lasanha, ou o pastitsio, um macarrão de forno gratinado – e as delícias da cozinha árabe como o gyros pita, variante helênica do shawarma.

A comunidade grega no Brasil é pequena e restaurantes que servem comida típica, poucos. Curitiba ganhou recentemente o Ícaro, restaurante mediterrâneo de inspiração helênica, localizado no shopping Springfield, conjunto de lojas na esquina das ruas Texeira Coelho e Dom Pedro II, no Batel. Não é a única opção. A capital do Paraná conta também com o Kalamata, restaurante que funciona só no delivery.

Conheça melhor esses dois restaurantes de comida grega em Curitiba:

Ícaro

Uma viagem de 2016 a Atenas e outras cidades da Grécia foi o estopim para o casal Everson Ceschin e Flávia do Amaral investir na culinária grega em Curitiba. Mais que uma casa fiel à tradição do país que foi de Péricles e Platão, o Ícaro é um restaurante mediterrâneo com pratos helênicos. O local abriu em setembro do ano passado.

Os pratos de maior sucesso são peixe branco grelhado ao molho de tangerina, cogumelos Paris e pêras cozidas no vinho branco com acompanhamento de arroz negro (R$ 44); e polvo com molho de tomates, brócolis e batatas douradas (R$ 98).

Dentre os pratos típicos gregos se destacam a versão clássica da mussaká, lasanha com carne moída de cordeiro, creme bechamel, berinjela e queijo gratinado (R$ 29); e o gyros pita, sanduíche parecido com o shawarma, em três versões: baby beef, frango e porco (de (R$ 24,90 a R$ 27,90). 

Os souvlakis, espetinhos que na Grécia costumam ser vendidos como comida de rua, são servidos em três versões (carne, frango e porco) com uma apresentação mais gourmet: o espeto é pendurado a um gancho que paira sobre os acompanhamentos que são servidos no prato. Acompanha tomate cereja, cebola roxa, hortelã, molho tzatziki e pão pita (R$ 24,90 a R$ 27,90, a unidade).

O cardápio, assinado pelo chef Felipe Simas, conta também com porções para compartilhar, saladas com feta – queijo coalho de cabra típico do país europeu -, e para finalizar, sobremesas, bolos e iogurtes. Os pratos são servidos em louças coloridas que, além de serem altamente instagramáveis, reforçam a sensação de frescor da culinária mediterrânea. 

Serviço

Al. Dom Pedro II, 699 (Shopping Springfield), Batel, Curitiba – (41) 99915 8041. Terça a domingo, das 12 às 22h.

Kalamata

O chef Constantino Kostas Frantzezos, o Consta, é uma referência quando o assunto é a comida da Grécia. Filho de pai grego e com experiência na cozinha de restaurantes do país europeu, Consta comanda desde o ano passado o Kalamata, uma dark kitchen (restaurante sem salão) localizada no Boa Vista, em Curitiba, e que funciona apenas com delivery.

Os destaques do cardápio são as cinco opções de sanduíches servidos no pão pita, versão grega do shawarma. O pão pita é parecido com o árabe, mas é mais espesso e temperado com azeite e páprica doce. As carnes são assadas no gyros, o tradicional forno vertical giratório, e, quando prontas, cortadas em lascas para rechear o pão.

Os sanduíches mais pedidos são o de carne suína e o de kafta de cordeiro. Ambos levam cebola, tomate, batata frita e molho à escolha: tzatziki, feito com iogurte e pepino, ou skornaliá, à base de alho. Os preços começam em R$ 26 e servem bem uma pessoa.

Já o Kalamata família (R$ 135) é um prato que serve até quatro pessoas. O combo leva katfa bovina, gyros suíno, peito de frango grelhado no molho de limão, batata rústica temperada com páprica doce e orégano, pão pita, salada grega e as pastas tzatziki e skornaliá.

Outras clássicos compõem o cardápio. Entre eles a mussaká, versão grega da lasanha italiana, à base de carne de cordeiro, berinjela grelhada e batatas. A porção individual acompanhada de salada e tomate com pepino e azeitona sai por R$ 35. 

Para finalizar Consta faz doces artesanais como baclavá, pastel de massa filo com nozes e chocolate, vendido em caixinha de sabores mistos a R$ 25. E galactoburico, folhado de massa filo recheado com creme de baunilha e raspas de laranja numa calda de limão com canela (R$ 11 a unidade).

O nome Kalamata é inspirado na homônima cidade do Peloponeso, no sul da Grécia. Até o começo da pandemia, Consta teve um restaurante por mais de três anos na Ca’dore, o polo gastronômico do Bacacheri.

Serviço

Rua João Havro, 1680, Boa Vista, Curitiba – (41) 99635 0103. Somente delivery. De terça a domingo das 18 às 22h.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias